Aposta de Nunes e Carille, Camacho conta diferença entre técnicos e prevê 'encaixe' do Corinthians

20 mil visualizações 132 comentários

Camacho trabalhou com os dois últimos técnicos do Corinthians

Camacho trabalhou com os dois últimos técnicos do Corinthians

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

O volante Camacho é um dos poucos jogadores do futebol atual que podem dizer conhecer a fundo os trabalhos de Fábio Carille e Tiago Nunes. Aposta dos dois últimos técnicos do Corinthians, o meio-campista contou ao Meu Timão a diferença que vê entre os trabalhos dos dois comandantes.

Contratado em 2016 pelo clube do Parque São Jorge, Camacho teve seu papel mais relevante na equipe ao entrar como titular no clássico contra o Palmeiras, no segundo turno do Brasileiro de 2017. Aquele triunfo, somado aos três seguintes com a mesma formação, foi essencial na conquista do hepta.

"O Corinthians de 2017 era um time mais direto, não ficava tanto com a bola. Teve até momentos em que os times estavam respeitando tanto a gente que nosso time conseguiu ficar com a bola, fazer grandes jogos. E teve jogos em que fomos mais reativos, saíamos mais em contra-ataque, tinha o Jô lá que segurava a bola", relembrou o atleta.

Leia também:
Éderson analisa estágio físico, evita prazo para estreia e valoriza semana de treinos no Corinthians
Jadson assina rescisão de contrato e oficializa saída do Corinthians

Segundo volante naquele time campeão, Camacho hoje é o primeiro marcador do meio-campo, reservado a uma função bem mais defensiva. Para ele, aí está um dos exemplos na diferença entre os dois trabalhos.

"O Corinthians de 2020 é um time que fica mais com a bola, tem mais paciência, toca mais, tenta envolver o adversário. Está começando agora, tem bastante trabalho pela frente. O Tiago gosta mais de atacar, fica no mano a mano lá atrás, fica mais exposto, mas consequentemente finaliza mais", analisou.

Para Camacho, a defesa com Carille é "mais sólida", mas há que se ter paciência no Timão para que Nunes consiga encaixar o trabalho que fez no Athletico.

"É uma equipe que trabalha bem com a bola no pé, mas tenta finalizar o máximo de vezes possível. As ideias de jogo a gente já pegou, no Athletico ele teve mais tempo e estava mais encaixado, aqui ainda acho que vão levar mais alguns jogos. O começo foi muito bom, agora a gente fez alguns jogos ruins, mas vamos melhorar de novo", concluiu.

Veja mais em: Camacho, Campeonato Paulista, Tiago Nunes e Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Giuliano marcou o gol de empate do Corinthians diante do América-MG

    Giuliano 'rouba' noite de Willian e Corinthians empata com o América-MG pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Giuliano foi eleito o melhor jogador da partida contra o América-MG neste domingo

    Giuliano é eleito o melhor do Corinthians contra o América-MG; Sylvinho beira o zero

    ver detalhes
  • Willian fez sua reesteia pelo Corinthians após 14 anos

    Gol de Giuliano, estreia de Willian e críticas a Sylvinho: torcida repercute empate do Corinthians

    ver detalhes
  • Sylvinho explicou não utilização de Róger Guedes, Giuliano, Renato Augusto e Willian juntos em campo

    Sylvinho explica motivos para não utilizar o quarteto do Corinthians ao mesmo tempo neste domingo

    ver detalhes
  • Gabriel não enfrenta Palmeiras e Red Bull Bragantino pelo Brasileiro

    Gabriel recebe terceiro amarelo, é expulso após o jogo e desfalca o Corinthians por duas rodadas

    ver detalhes
  • Corinthians venceu o clássico contra o Santos na Fazendinha

    Corinthians bate o Santos e volta a vencer no Campeonato Brasileiro Sub-20

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x