Presidente do Corinthians não prevê reforços e confia em base para temporada de 2021

5.4 mil visualizações 73 comentários

Por Meu Timão

Duilio Monteiro Alves confia em base do Corinthians para temporada 2021

Duilio Monteiro Alves confia em base do Corinthians para temporada 2021

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Depois de garantir a permanência do técnico Vagner Mancini no comando do Corinthians, o presidente Duilio Monteiro Alves voltou a reforçar que o ano de 2021 estará dedicado em organizar a parte financeira e administrativa do clube.

Dessa forma, em entrevista ao Arena SBT, Duilio afirmou que o Corinthians não poderá contar com grandes contratações. O presidente alvinegro, contudo, afirmou que entende o torcedor que anseia por títulos e garantiu que a equipe brigará por eles.

"A gente tem falado há muito tempo: o Corinthians precisa se transformar administrativamente neste momento. Organizar a parte administrativa e financeira para ajustar a casa e, para isso, a gente tem que segurar um pouco os investimentos. O país e o mundo vivem um momento difícil. A gente já vinha sofrendo antes e, com a pandemia, isso se agravou muito. É importante deixar claro que o Corinthians vem há sete anos sem a bilheteria de seu estádio, e isso também prejudica as finanças. Hoje o momento é de investir na parte administrativa, organizar a casa. Eu sei que o torcedor quer ver o time com craques. Isso não significa que o Corinthians não vai brigar por títulos", explicou Duilio.

O mandatário usou como exemplo anos em que a equipe não tinha no papel um elenco favorável para conquistas, como em 2017, quando o Timão foi colocado como a quarta força do futebol paulista e foi campeão do Paulista e Brasileiro.

"O Corinthians é um time do povo, que luta, com raça, tem sua forma de jogar, e por mais que não tenha investimento, a gente já viu o Corinthians ser campeão com o investimento baixo, um time não tão caro. Lógico que o caminho é mais difícil, mas esse é o momento da gente estar unido, entender que é um momento de reestruturação. A gente imagina que esse primeiro ano da gestão seja de um custo menor, até por conta da pandemia, então não é o momento de investimento. Fizemos uma redução grande na folha, de mais de R$ 2 milhões por mês, e a gente tem boas promessas na base, então é o momento de olharmos para isso. Muito se cobrou isso nos últimos anos e o momento é agora", justificou.

O mandatário recordou que a pandemia impactou o clube da mesma forma que atingiu os adversários, contudo, Duilio citou que a bilheteria, uma das principais fontes de renda do clube, não pertence ao fluxo de caixa que retorna ao Corinthians - o valor vai direto para o fundo que visa quitar a Neo Química Arena. O presidente, porém, foi contestado por Mano, comentarista do programa, sobre o clube sempre ter tido consciência de que não teria as verbas dos ingressos.

"As categorias de base são o futuro do futebol e, infelizmente, não é só o Corinthians, todos vivem uma situação complicada. Citei a parte da bilheteria da Arena, é claro que sabíamos (que não poderia contar com a bilheteria), mas hoje o Corinthians tem um estádio maravilhoso, sua casa, vem pagando e vai pagar, diferente do que falaram por muitos anos, que seria um presente", explicou.

"Agora, te dou um exemplo: hoje, os clubes ficaram todos sem bilheteria e, se você olhar o balanço de 2020 de todos, você vai ver fechamentos negativos de mais de R$ 100 milhões. Todos os grandes clubes estão nessa situação hoje e, por isso, citei os sete anos sem bilheteria. Isso causa impacto. Eu não estou reclamando, não. A gente está muito satisfeito com a Arena, e temos que pagar a conta", completou.

Apesar das dívidas, o presidente alvinegro citou alguns pontos conquistados pelo clube fora de campo nos últimos anos. Além do estádio, o clube investiu na qualidade do CT Joaquim Grava e da categoria de base.

"Não vejo dessa forma. Ao mesmo tempo que se fala em dívida, tiveram muitos acertos. O Corinthians é o clube mais vencedor da última década. Tem seu estádio, o CT profissional, da base, que só falta o alojamento ser finalizado. Existem erros, claro, mas também muitos acertos. O Corinthians é o segundo clube mais valioso da América, só perde para um time dos EUA, isso em números. Existem erros, mas muito mais acertos", pontuou.

Ao ouvir que o Corinthians não tem a mesma qualidade para revelar jogadores em comparação aos rivais Santos, Palmeiras e São Paulo, Duilio discordou de Mano e ainda explicou que é preciso ter cuidado para promover as estreias dos garotos, já que isso implica nos valores de possíveis vendas dos atletas.

"Em relação a base, discordo de você. A gente sempre foi cobrado de vender mal, mas com a pressão que existe no Corinthians, é mais difícil desses meninos serem colocados para jogar e que não atrapalhe a carreira deles. O Corinthians tem utilizado os jogadores e alguns estão fazendo grandes jogos, ontem (domingo) por exemplo, tivemos o Raul, o João Victor, como já vem tendo o Rodrigo Varanda, Xavier, Roni, o Mantuan, que infelizmente se lesionou, então temos bons jogadores", citou Duilio.

Apesar das críticas a alguns jogadores, Duilio afirmou que o sucesso conquistado pelos rivais ao apostarem em jovens da base, também foi um sinal para dar chance aos atletas das categorias de base do clube.

"Ainda assim, vemos um excesso de críticas nos meninos, que subiram agora, estão entrando e com dois ou três jogos, já ouvimos que eles não servem. Muitos clubes, como o Santos, que é sempre citado, o Palmeiras, que teve sucesso com os meninos, o São Paulo, que também revelou alguns garotos no ano passado, então tomamos essa postura pela qualidade da base e pelo momento que vivemos hoje", explicou o presidente.

Por fim, o mandatário afirmou que seguirá investindo na categoria Sub-23, que apesar de ainda ser questionada por boa parte dos torcedores, já começou a passar por algumas alterações como dispensas de atletas e comando técnico. Hoje, a categoria tem o ex-meia e ídolo Danilo como treinador.

"Vou manter. Estamos organizando e reestruturando. Muitos jogadores saíram, hoje quem comanda é o Danilo, e a gente entende que é importante no amadurecimento do atleta. Alguns demoram um pouco mais para amadurecer. Hoje temos o Xavier, o Roni, o Raul, o João... estavam no Sub-23. É importante e temos que fazer um trabalho bem feito", concluiu.

Veja mais em: Base do Corinthians, Mercado da bola, Diretoria do Corinthians e Duílio Monteiro Alves.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x