Comissão de Ética do Corinthians arquiva representação contra conselheiro por ato machista

1.7 mil visualizações 68 comentários

Por Meu Timão

Há recurso para arquivamento do caso, mas conselheira não deve recorrer

Há recurso para arquivamento do caso, mas conselheira não deve recorrer

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

As representações contra o conselheiro Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne, foram arquivadas pela Comissão de Ética e Disciplina do Conselho Deliberativo do Corinthians. Em novembro, Mané da Carne foi acusado por um ato machista contra a também conselheira Analu Tomé. A informação foi divulgada pelo colunista Perrone, do UOL Esporte.

A decisão pelo arquivamento aconteceu após o conselheiro e relator do caso, Carlos Roberto Elias, apresentar um parecer que foi aceito pelos componentes da Comissão de Ética e Disciplina do Conselho do clube. Cabe recurso para as conselheiras que entraram com a representação.

Segundo Elias, o principal motivo para arquivar o caso é que, o que acontece no WhatsApp "não tem previsão estatutária ou regulamento próprio que o estabeleça de canal oficial de comunicação entre os conselheiros". Assim, o caso deve ser resolvido na esfera comum.

Mané da Carne e o presidente da Comissão de Ética e Disciplina do Corinthians, André Luis de Oliveira, conhecido como André Negão, pertencem ao grupo político do ex-presidente Andrés Sanchez.

Apesar da possibilidade de recurso, Analu Tomé afirmou que não irá recorrer. "Não vou recorrer porque é um desgaste muito grande pra mim, né? Me desgastar com esse tipo de coisa. Eu fiz o que deveria ser feito e eu não vou recorrer porque eu sei que não vai dar em nada", afirmou à reportagem.

"É totalmente incoerente a decisão, é incoerente e é hipocrisia. Porque o Corinthians tem a hashtag respeita as minas, mas de fato não leva isso ao pé da letra. Na verdade é um jogo de marketing ligado ao futebol feminino, apenas. Mas dentro do Corinthians, com as conselheiras, com as mulheres corintianas ainda tem o desrespeito", denunciou a conselheira.

O caso

Em novembro de 2021, as conselheiras Analu Tomé e Susy Miranda Sanchez entraram com representações no Conselho de Ética e Disciplina cobrando um posicionamento em relação às ofensas machistas de Mané da Carne, uma semana antes.

No dia 12 de novembro, Analu expôs uma mensagem enviada por Mané de Carne em um grupo de WhatsApp. Nela, o conselheiro diz para a colega "arrumar um tanque de roupa pra se divertir". Dias depois, outra mensagem de Mané da Carne, dessa vez em áudio e com ameaças, foi enviada no grupo de conselheiros do clube.

"Agora, puseram uma Lei Maria da Penha que, se puser qualquer coisa, se disser um 'ó' pra elas, elas dizem 'ah, machista', e elas estão me julgando agora. Elas podem tudo e nós não podemos nada. Mas, comigo não tem esse negócio, não. Se uma mulher me ofendeu, vou pra cima dela e dou-lhe murro mesmo", afirmou em um trecho - leia transcrição completa do áudio aqui.

Na ocasião, o Corinthians divulgou uma nota oficial sobre o caso e lamentou o ocorrido. Apesar de caracterizar o incidente como uma "questão particular entre os dois integrantes", o clube afirmou que daria atenção à denúncia.

Veja mais em: Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x