Fenômeno da base do Corinthians relembra pressão no profissional e comenta joia de rival

5.6 mil visualizações 28 comentários

Por Meu Timão

Promovido ao profissional com status de salvador, Lulinha não conseguiu evitar o rebaixamento em 2007

Promovido ao profissional com status de salvador, Lulinha não conseguiu evitar o rebaixamento em 2007

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Um dos jogadores mais badalados da base do Corinthians neste século, o meia-atacante Lulinha comentou sobre o surgimento de outra grande promessa do futebol nacional. Elogioso à capacidade do atacante Endrick, do Palmeiras, ele lembrou que o excesso de expectativa pode ser prejudicial, como foi com ele entre 2007 e 2009.

"Acompanhei bastante o Endrick na Copinha, gosto muito de ver os jogos dele. É um jogador diferente, mas tem que ter calma", disse Lulinha, em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Visto como o grande fenômeno da base corinthiana na sua época, mais badalado que nomes como Willian e Jô, por exemplo, o meia-atacante acredita que a pressão logo de cara atrapalhou o seu desenvolvimento como atleta.

"Eu subi com 16 anos e o Corinthians estava numa situação complicada. Era um time que nunca tinha sido rebaixado, então havia uma cobrança em cima da gente. O time do Palmeiras hoje é mais qualificado que aquele Corinthians então pode ajuda-lo", observou.

Por fim, Lulinha admitiu que o excesso de expectativa também foi um fator complicador na sua passagem pelo Timão, principalmente pelas declarações do seu empresário, Wagner Ribeiro, que chegou a compará-lo com Kaká e Ronaldinho Gaúcho.

"Subi com uma multa muito alta já, 50 milhões. Eu acho que agora é ter paciência, como eu disse. Talvez, no momento, eu poderia ter falado até com meu empresário na época, que eu acho que é até o mesmo que o do Endrick, o Wagner Ribeiro, ter falado 'calma, vamos devagar que as coisas vão acontecer naturalmente', claro que empresário já pensa no business, pensa em outras coisas, também, mas meu conselho para ele é continuar fazendo o que ele faz, sem pressão", concluiu.

Dono de 297 gols pela base do Corinthians, conforme contagem dele próprio e veiculada na época em que ele atuou pelo clube, Lulinha hoje tem 31 anos. No profissional, foram quatro gols e oito assistências em 85 jogos.

Veja mais em: Base do Corinthians e Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x