Alison

25 anos , de miranda ms

Alison souza penajo

Torcedor do site número: 446.219, cadastrado desde 06/05/2014

Aqui é Corinthians

male

Estatísticas no Meu Timão

Última atividade no site em 21/03/2015 às 12h23

Ranking do Fórum

12.071º lugar

Ver Ranking

Ranking de comentários

Faltam 45 comentários para o Alison entrar no Ranking

Ver Ranking

5 Comentários

100% de aprovação

28 Posts

57% de aprovação

22 Tópicos

11.455 Visualizações

Atividades do Alison no Meu Timão

Última interação no site em 21/03/2015 às 03h06

  • Alison

    Alison postou em Estádio do Corinthians, no tópico "Corinthians precisa dobrar renda para não perder controle do Itaquerão"

    há 3 anos

    O Corinthians tem que pelo menos dobrar sua arrecadação atual no Itaquerão para evitar uma exclusão da gestão do estádio. Explica-se: o clube tem que ganhar R$ 336 milhões nos próximos três anos ou o fundo dono da arena pode retirá-lo da administração da arena. É o que diz o contrato de operação entre os corintianos e o fundo (controlado indiretamente pela Odebrecht) obtido pelo blog.

    O modelo para construção e gestão do Itaquerão determinou que o Arena Fundo de Investimento Imobiliário F-II é o dono do estádio. Seus cotistas são a empresa Arena Itaquera (principal sócia), a Odebrecht e o clube. A partir daí, foi assinada uma série de contratos entre as partes, incluindo documentos do financiamento do BNDES, da construção e da operação.

    Pelo “Contrato de Operação de Equipamento Esportivo, agenciamento e outras avenças'', assinado em junho de 2014, o clube tem que arrecadar um mínimo de R$ 112 milhões líquidos em cada um dos próximos três anos. Em seis meses do ano passado, o Corinthians obteve R$ 36 milhões brutos, a maior parte com bilheteria e uma fatia menor com camarotes e um evento.

    Do dinheiro dos ingressos, dois terços costumam ficar com o clube – o restante é para despesas da partida. Ou seja, com bilheteria, o clube teria de ganhar R$ 170 milhões para gerar os R$ 112 milhões líquidos. Mas as comercalizações de assentos premium e camarotes, que serão feitas agora, têm custo menor, assim como os naming rights. Assim, em cálculo aproximado, o clube tem que pelo menos dobrar sua arrecadação geral para atingir o valor mínimo previsto em contrato para 2015.

    É a cláusula 5a do contrato que cria uma “Meta Global Anual'' para o estádio. Pelo texto da cláusula 5.1, o clube tem que realizar negócios “de modo que o Fundo obtenha Receita Contratual Anual em valor igual ou superior a i) R$ 112 milhões'' para cada ano do período entre 2015 e 2017. O valor sobe para R$ 211 milhões a partir de 2018, sempre com correção do IPCA (índice de inflação).

    Cláusula 5a do contrato estabelece meta anual de receita do Itaquerão de R$ 112 milhões nos três primeiros anos

    Cláusula 5a do contrato estabelece receita mínima do Itaquerão em R$ 112 mi de 2015 a 2017 anos

    Página seguinte do contrato estabelece que, a partir de 2018, o clube tem que obter R$ 211 mi por ano com o estádio

    Página seguinte do contrato estabelece que, a partir de 2018, o clube tem que obter R$ 211 mi

    Haverá uma verificação anual para saber se o Corinthians atingiu o patamar mínimo. Nesta apuração, só serão consideradas as receitas líquidas, isto é, excluído o que foi gasto com cada operação de comercialização de cada item.

    O documento prevê punições ao clube por não obter a meta. Na cláusula 5.3, fica acordado que, se o Corinthians não atingir o valor mínimo por dois anos seguidos, o fundo pode substituir todos os seus dirigentes que atuam no Itaquerão.

    Mais do que isso, o clube entra em uma “período de cura'', ou seja, tem um ano para atingir o patamar mínimo do contrato. Caso isso não aconteça, a cláusula 5.4.3 determina que “o Fundo terá o direito, mas não a obrigação, de rescindir o presente contrato a partir do primeiro dia subsequente ao término do período de cura, conforme o disposto na cláusula 11.2″. Esse trecho diz que o contrato pode ser rompido sem notificação ao Corinthians.

    Cláusula 5.4.3 diz que o fundo pode rescindir o contrato com o Corinthians caso clube não atinja meta de receita anual por três anos

    Cláusula 5.4.3 diz que o fundo pode rescindir o contrato com o Corinthians caso clube não atinja meta de receita anual por três anos

    Em resumo, se não atingir a meta de R$ 112 milhões de receita líquida por ano em três períodos, ou seja R$ 336 milhões nos próximos três anos, o clube pode ser excluído da gestão do Itaquerão, e substituído por outra empresa ou entidade. Se considerarmos o triênio de 2018 a 2020, são necessários R$ 633 milhões de receita líquida para evitar perder a administração da arena.

    Essa exclusão, aliás, já estava prevista no contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal para financiamento do BNDES, como mostrado pelo blog. A questão é que não se sabiam as condições para ela ocorrer.

    Na hipótese da saída da administração, o Corinthians passaria a ser apenas o usuário do Itaquerão – pois é obrigado a atuar 90% dos jogos lá por outros acordos -sem ter nenhuma remuneração por isso. Continuaria a ter também os direitos sobre as cotas juniores do estádio com a possibilidade de, no futuro quando tudo estiver pago, assumir a posse do estádio. Mas, se esses valores não forem quitados, aOdebrecht pode vender as cotas do estádio.

    Se falhar em dois anos, e conseguir atingir o valor mínimo no ano seguinte, o clube continua em período de cura. Livra-se da ameaça de ser excluído da gestão caso obtenha a renda prevista em dois anos seguidos.

    Claro, há a possibilidade de o clube não alcançar a meta e não ser excluído pelo fundo, e sua controladora de fato a Odebrecht. Mas, neste caso, o Corinthians estaria nas mãos da construtora, assim como já ocorre em relação aos contratos de construção do estádio que geraram uma dívida não paga.

    As metas podem ser revisadas a cada ano, em janeiro, desde que exista acordo entre as duas partes. O patamar mínimo foi estabelecido em R$ 112 milhões porque o clube e o fundo projetam uma média de R$ 150 milhões por ano com o estádio. Questionados, a construtora e o clube não informaram se havia previsão de rever os números.

    A partir do início de 2015, o fundo passa a ter direito a verificar a cada semestre as contas do estádio, e já pode exigir mudanças na gestão se os valores arrecadados estiverem 30% abaixo do patamar mínimo.

    Não é o único mecanismo de controle sobre o Corinthians neste contrato. Todos os documentos da arena têm que estar disponíveis para análises do Fundo. Inspeções ao estádio também devem ser permitidas a qualquer momento. E o clube ainda tem que aceitar ser submetido a uma auditoria de suas contas referentes à operação da Arena. Os contratos de exploração do Itaquerão com outras empresas também têm que passar pelo crivo do fundo, que pode reprová-los e rescindi-los.

    Em troca desses compromissos, o Corinthians tem direito a uma remuneração mensal do fundo, mas são descontadas desse valor todas as despesas de manutenção como água, esgoto, luz, serviços ordinários, custo de manutenção, etc.

    Em 2014, o clube teria direito a R$ 2,5 milhões por mês. A partir de 2015, esse montante é calculado por uma fórmula que levam em conta 20% da receita anual, menos as despesas de manutenção, menos uma contraprestação mínima. Para os dois primeiros anos, será considerada a renda estimada que é de R$ 150 milhões, ou a receita atual, o que for maior.

    Contrato dá remuneração ao Corinthians gerir o estádio, mas são descontadas as despesas

    Contrato dá remuneração ao Corinthians gerir o estádio, mas são descontadas as despesas

    O custo de manutenção do Itaquerão é estimado em R$ 30 milhões por pessoas envolvidas na operação. Feitas as contas com a fórmula, e com receita de R$ 150 milhões e reajuste da inflação, o clube teria direito a cerca de R$ 8 milhões por ano ou R$ 670 mil por mês em 2015. Isso representa pouco mais do que o valor mínimo que é de R$ 500 mil. Se houver despesas extras, são de responsabilidade do Corinthians.

    De qualquer maneira, para receber pela gestão do Itaquerão, o clube tem que estar quitando regularmente as prestações do financiamento do BNDES, o que ainda não aconteceu. Sem isso, o dinheiro que não for de...

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Ôlha quem o Guerrero tá pegando."

    há 4 anos

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Mercado da bola, no tópico "Chelsea prepara oferta de mais de R$ 80 milhões por Malcom"

    há 4 anos

    Jornal diz que Chelsea prepara oferta de mais de R$ 80 milhões por MalcomTabloide inglês “Daily Express” afirma que Blues estão dispostos a desembolsar grande quantia para contar com atacante do Corinthians, mas enfrentam concorrência

    • Empresário garante permanência de Malcom no Corinthians em 2015
    • De férias, Malcom viaja com empresário e visita clube francês
    • Jornal estampa desejo do Barça nos “novos Neymar” Gabigol e Malcom

    A legião brasileira do Chelsea pode ganhar mais um integrante em breve. De acordo com o tabloide inglês “Daily Express”, os Blues preparam uma proposta de 20 milhões de Libras (aproximadamente R$ 80 mi) pelo jovem atacante Malcom, do Corinthians, de apenas 17 anos.

    Segundo a publicação, o Chelsea estaria à frente, no momento, de clubes como Manchester United, Arsenal e Barcelona, que também teriam interesse no brasileiro. Há duas semanas, o jornal espanhol “Sport” estampou em sua capa que o time catalão está atento ao corintiano e ao santista Gabriel. O Barça, inclusive, já haveria enviado representantes para observar os jogadores.

    Malcom Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians) Com 17 anos, Malcom já desperta o interesse de diversos clubes na Europa (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

    Embora a imprensa europeia especule uma possível transferência de Malcom para o continente, o empresário responsável por gerir a carreira do jogador, Fernando Garcia, assegurou, recentemente, que o brasileiro segue no Corinthians em 2015.

    - Não tivemos propostas oficiais. Foram só sondagens, não passou disso. O Malcom vai ficar no clube - afirmou o agente, no dia 18 deste mês.

    Jornal Sport Gabigol e Malcom (Foto: Reprodução) Há duas semanas, imprensa catalão destacou interesse do Barcelona no brasileiro
    (Foto: Reprodução)

    As notícias de que Malcom poderia ser negociado aumentaram depois do Campeonato Brasileiro. No dia 9 de dezembro, o jogador viajou com Garcia para conhecer o Olympique de Marselha, na França. Em seguida, rumou para a Itália, onde visitou o Juventus. Os dois clubes também estariam interessados em contratar o atleta já na próxima janela de transferências.

    O Timão tem apenas 30% dos direitos econômicos de Malcom. No início do ano, o clube teve de repassar 40% para Fernando Garcia para cobrir uma dívida em virtude de uma antiga negociação envolvendo o volante Ralf. O empresário, que já tinha 10% do garoto, passou a ter 50%, mas vendeu 15% para investidores. Hoje, ele possui 35%.

    Malcom, de apenas 17 anos, subiu das categorias de base neste ano e virou uma das sensações da equipe no segundo turno do Campeonato Brasileiro ao formar a dupla de ataque com Paolo Guerrero. O jogador atuou em 23 partidas e fez dois gols.

    No momento, Malcom se encontra com a seleção brasileira sub-20, que se prepara para o sul-americano da categoria, com o técnico Alexandre Gallo, na Granja Comary, em Teresópolis.

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Ôlha a base do corinthians?"

    há 4 anos

    http://sportv.globo.com/videos/corinthians/t/ultimos/v/atletas-da-base-do-corinthians-fazem-sucesso-em-outros-clubes-e-ganham-chance-na-selecao/3689185/

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Notícias, no tópico "Reportagem sobre o jogador neto do corinthians futsal ."

    há 4 anos

    http://player.r7.com/video/i/540b34310d9a038a4c006668

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Cadê o Giovanni?"

    há 4 anos

    Segundo algumas noticias, ele está treinando separado do elenco. Mais porque!

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Volta pato!"

    há 4 anos

    Sei que muita gente é contra, mas vamos ser realista, o cara está arrebentando no sãopaulo, o cara é artilheiro do clube no campeonato brasileiro.

    detalhes do post
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Vocês acham que o corinthians vai contratar outro atacante?"

    há 4 anos

    Porque aqui no meutimão, muita gente está comemorando a saída do romarinho, com a crise financeira do Corinthians é muito difícil Corinthians contratar um atacante do mesmo nível do romarinho, nilmar, Rafael sobís e marcelo, são alguns exemplos disso.

    Eu só vejo jogador saindo, e nenhum chegando, para ser campeão precisa ter elenco, o Cruzeiro é a prova disso.

    detalhes do post
  • Alison

    Alison comentou na notícia: "Mando de campo definido para as quartas de final da Copa do Brasil"

    há 4 anos

    Time que quer ser campeão não pode ficar escolhendo mando de campo.

    detalhes do comentário
  • Alison

    Alison postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Na real! você acha que o corinthians classifica hoje?"

    há 4 anos

    Com certeza mais corintiano que você eu sou! Eu sou sócio fiéltorcedor há 4 anos e meio. E enclusive eu estava no jogo contra o Fluminense.

    Eu tenho direito de cobrar do meu time, por que eu coloco dinheiro no clube. Eu não igual a maioria aconpanha time pela TV e internet, e depois fala que é corintiano verdadeiro.

    detalhes do post
`