Ragnar
Ragnar

21 anos , de Americana

Ragnar Lodbrok

Torcedor do site número: 681.062, cadastrado desde 19/02/2019

Aqui é Corinthians

male

Atividade no Meu Timão

Ranking do Fórum

Faltam 14 posts para o Ragnar entrar no ranking do Fórum

Ver Ranking

Ranking de comentários

Faltam 49 comentários para o Ragnar entrar no ranking

Ver Ranking

1 Comentário

100% de aprovação

6 Posts

67% de aprovação

2 Tópicos

Última atividade no site em 10/07/2019 às 10h56

Posts e comentários do Ragnar

Última interação no site em 08/07/2019 às 11h08

  • Ragnar

    Ragnar postou em Análise dos jogos, no tópico "Muita promessa, pouca entrega"

    há 9 meses

    Gostaria de deixar aqui minha humilde analise sobre esses jogos preparatórios.

    De cara, gostaria de dizer que não esperava um time jogando o fino da bola.

    Vamos lá:

    - Ponto positivos:

    Walter: Fará muita falta se de fato seu contrato não for renovado.

    Caique: Se lapidado e tiver cabeça, pode ser o sucessor do Cássio, claro, guardadas as devidas proporções.

    Régis: Não exibiu um nível muito diferente dos que já estamos acostumados porém este aparenta ter mais desejo pelo gol, pisa mais na área, finaliza de média e longa distância.

    Bruno Mendez: Zagueiro de origem deu conta do recado na lateral direita.

    De resto, sinceramente nada me agradou. Time muito descompactado, tanto o titular quanto o reserva. Foram 270 minutos de um futebol muito pobre de técnica e raça. Até gostei do Pedrinho atuando como meia, mas precisa de muito mais, mais vontade, mais raça. Do que adianta dar um drible lindo e na sequencia errar um passe de 2 metros? A zaga muito lenta, meio de campo muito distante do ataque. Falta finalização, falta velocidade, falta técnica.

    Mas sinceramente meu maior questionamento é sobre o Carille. Sou sem duvidas alguma um dos maiores defensores desse treinador, por tudo que fez em 2017. Mas a sensação que me passa é que o sucesso subiu a cabeça e o mesmo não tem humildade para admitir os erros. Sempre arrumando uma desculpa. A verdade é que o esquema não vai funcionar, os jogadores e as características deles não estão dando liga.

    Atuar com Manoel e Henrique já é sofrível. Avelar quando desce para atacar, mais atrapalha do que ajuda, seu forte (se é que posso dizer 'forte') é a defesa. Improvisa um zagueiro na outra lateral. Coloca dois volantes, sendo um deles um de marcação que tem um passe horrível. Cobra que os pontas acompanhem os laterais. Ou seja, o time se defende com 8 no mínimo e ataca com no máximo 4 ou 5.

    Outro questionamento é: se o Bruno é zagueiro, por que não testa-lo como zagueiro? Por que invés de buscar um zagueiro da base para completar o time, não trás um lateral direito e deixa o uruguaio jogar (e treinar) em sua posição de origem. Para o restante da temporada, teremos Fagner e o Michel, dificilmente ele atuará ali novamente. E nessa intertemporada ele não atuou e nem treinou com seus companheiros em sua posição.

    Primeiro passo para esse time engrenar é a mudança de pesas. Henrique e Manoel podem ser bons reservas, mas nada além disso. Avelar é muito limitado, com todo respeito a pessoa que ele é, mas aqui estamos analisando o futebol. Mas seu reserva, Carlos, não esta pronto e também peca muito, tanto no ataque como na defesa. Sou fã incondicional do Ralf, mas ele está matando a saída de bola do time, em alguma partidas outra opção pode ser utilizadas, principalmente jogando dentro de casa, jogando com adversários de qualidades inferiores. Boselli não tem a intensidade necessária para formar uma dupla de ataque, ele deve jogar como referencia. Love aberto é um desperdício técnico, ele tem que atuar ou como referencia ou atrás do centroavante.

    Na minha opinião o Carille deveria analisar o time de 2015, claro que o time tem muito menos qualidade, mas o esquema é muito viável com as peças que se tem no elenco atual.

    Cássio;

    Fagner,

    Bruno Mendes,

    Gil,

    Avelar (infelizmente);

    Ralf,

    Urso,

    Pedrinho,

    Clayson (Everaldo),

    Vital;

    Love (Boselli ou Gustagol).

    Jogando no 4-1-4-1 igual em 2015, com o Urso mais adiantado ou até mesmo jogando como homem de marcação e abrindo uma vaga no meio, seja para Vital e abrindo Clayson e Everaldo, ou até mesmo com o Ramiro que apesar da má fase, já demonstrou um bom futebol no Grêmio. O Vital aberto seria uma especie de Jadson de 2015, um meia de criação aberto para aumentar a criatividade do time e abrir passagem para a subida do lateral, no caso o Fagner.

    Sinceramente não acho o elenco do Corinthians ruim, tem boas peças e se ajustado, pode dar liga. Respeito demais o Carille, mas ele tem que entender que ele não é nenhum milagreiro a ponto de fazer Manoel, Henrique, Avelar, serem uma boa zaga. O primeiro passo é a mudança de peças.

    detalhes do post
  • Ragnar

    Ragnar comentou na notícia: "Léo Santos nega atrito com Carille e justifica saída do Corinthians"

    há 1 ano

    JOIA? O mlk recebeu inúmeras oportunidades, assumiu o posto de titular e falhou.
    E prefiro crer que seja ironia compara-lo c o Bruno Mendez, porque ele sim é joia. Despontou na base, assumiu a responsabilidade no time principal, sempre presente na seleções de base, sendo inclusive o capitão. Sendo convocado até para principal.
    Sou um critico dessa diretoria que na minha opinião mais erra do que acerta, mas esse empréstimo, mesmo pagando todo o salário, fará o garoto jogar, adquirir experiencia e voltar ainda mais preparado. Tendo em vista que quando mais se precisou dele temporada passada, ele falhou porém muito pela falta de experiencia.
    O Corinthians está pagando todo o salário mas pode trazer o jogador quando bem entender, ou se caso ele se destaque e o clube opte por negocia-lo, o Fluminense nada poderá fazer.
    Acredito que será benéfico para todos, ele ganha experiencia e retoma seu prestigio, o clube contrata uma grande promessa... Fora que os que ficaram dão conta do recado.

    detalhes do comentário
  • Ragnar

    Ragnar postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Corinthianismo - explicação racional"

    há 1 ano

    Kkkkkkkkk cara, deixa de ser lunático religioso. Se as próprias religiões deram o aval para tal campanha de MARKETING, quem é você para questionar alguma coisa? Chega ser patético.

    detalhes do post
  • Ragnar

    Ragnar postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Parem de ser imbecis"

    há 1 ano

    Babaca é você que não consegue diferenciar as coisas. Onde o clube está brincando com a crucificação de JESUS, seu animal?

    Se o clube consultou as religiões para ter certeza que não estaria denegrindo nenhuma, quem é você para questionar o carácter da campanha? Kkkkkkk

    Vai estudar, cara. Vai treinar interpretação para não ficar defecando com os dedos.

    detalhes do post
  • Ragnar

    Ragnar postou em Notícias, no tópico "Sou Corinthians, sem corinthianismo."

    há 1 ano

    É exatamente isso. Mas a hiprocrisia e/ou falta de interpretação reina.

    detalhes do post
  • Ragnar

    Ragnar postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Ignorância"

    há 1 ano

    Eu gostaria de entender o motivo por tanta raiva que essa campanha (corinthianismo) está gerando sendo que o próprio Corinthians tomou os devidos cuidados para não ofender nenhuma religião, foram feitas consultas e mesmo com o aval a torcida quer questionar, dizer que está é uma ofença.

    A questão não é ser algo religioso e sim a imagem do torcedor 'crucificado' no travessão pois faz alusão ao cristianismo. E é ai que a hipocrisia da suas caras. Se não tivesse aquela imagem, não teria problema? Se a imagem em questão, fizesse alusão a uma religião 'menor' não teria problema? Fato é que o marketing tocou no calcanhar de Aquiles, não só do corintiano mas sim de todo brasileiro. Tudo que faça menção a Jesus, Deus e etc é pecado. Mas os mesmo não se importam em jogar God of War por exemplo...

    O maior erro está em dois pontos: A falta de interpretação e a hipocrisia corintiana.

    Começando pela hipocrisia: O torcedor adora dizer que o clube é diferente, ama reproduzir a frase do Dr. Sócrates para 'tentar' explicar o que é ser Corinthians. O clube apenas 'personificou' aquilo que o próprio corintiano prega. Sem mais. Quantas vezes você já não ouviu/disse que o Corinthians era uma religião.

    Mas o maior ponto a ser tocado sem duvidas é a falta de interpretação. O Corinthians não está fundando uma religião para ser seguida como o cristianismo, budismo, judaísmo... O que o marketing alvinegro está querendo mostrar é o que é o Corinthians, esse sentimento tão grande capaz de suprir as diferenças religiosas. Em um estádio com quase 50mil pessoas cantando e gritando apenas por um motivo: o Corinthians. E esses 50mil cada um tem sua religião, sua crença (ou descrença, como queira). O Corinthianismo é apenas a união dos torcedores, não uma ofensa a religião 'x' ou 'y'.

    O clube não quer colocar Sócrates no patamar de Deus. Não quer que a arena se torne uma igreja. Não quer que você deixe sua religião para seguir o corinthianismo, até porque você já o segue, a diferença é que agora ele tem um nome. É uma ação do MARKETING. Não é blasfêmia. Como já dito, se as próprias religiões não se opuseram, quem são vocês para julgar se está denegrindo a imagem de algo?

    Forte abraço e vai Corinthians!

    detalhes do post
`