O foco podia ser outro, mas...

Andrew Sousa

23 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

O foco podia ser outro, mas...

Coluna do Andrew Sousa

Opinião de Andrew Sousa

6.7 mil visualizações 153 comentários Comunicar erro

O foco podia ser outro, mas...

Carille agora tem de arcar com as consequências que ele mesmo plantou

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A sonhada pausa para a Copa América não deu a Fábio Carille o tempo que ele queria de trabalho. Mesmo sem compromissos oficiais, os trabalhos foram interrompidos por viagens a amistosos pouquíssimo produtivos para a equipe.

Neste cenário, o mais indicado era que os jogos não servissem para crucificar treinador e jogadores. Eram para ser testes e mais testes. O clima entre os torcedores, porém, é de torneio. E a culpa não é deles.

Quem subiu o sarrafo foi o próprio Carille.

As constantes entrevistas justificando tudo com a falta de tempo e afirmando que as coisas melhorariam na pausa inflaram a importância do período.

"Mas se tivesse tempo, o time talvez melhorasse...".

Pois bem, o comandante alvinegra não sabia dos amistosos? Ele não faz parte do planejamento?

Logo em sua primeira entrevista, Carille parece ter percebido seu erro, alertando que a evolução não seria notada nessas partidas, justamente pelo pouco tempo, além dos desfalques. Agora, o discurso, dele e dos jogadores, é de que as coisas vão melhorar no decorrer do Brasileirão.

Ao contrário dos amistosos, porém, não há margem para testes em um torneio tão importante.

Era para estarmos analisando algumas ideias, o desempenho individual dos jogadores, qualquer traço de evolução ou até mesmo culpando a diretoria por agendas os amistosos. Mas agora queremos mais. Porque nos foi prometido muito mais.

Quem criou esse peso desnecessário para jogos contra Botafogo-SP, Vila Nova e Londrina foi o próprio Carille.

Veja mais em: Fábio Carille.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

23 anos, formado em Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?