Não tem como ele não fechar (e desculpa, Jadson)

Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

ver detalhes

Não tem como ele não fechar (e desculpa, Jadson)

Coluna do Danilo Augusto

Opinião de Danilo Augusto

135 mil visualizações 91 comentários Comunicar erro

Não tem como ele não fechar (e desculpa, Jadson)

No Corinthians, Jadson fez sua melhor temporada

Foto: Daniel Augusto Junior / Agência Corinthians

Seu melhor futebol foi no Corinthians. Sua melhor temporada na carreira foi 2015. Não foi o craque do Brasileirão daquele ano, mas poderia ter sido. Seu colega de meio campo, Renato Augusto, foi considerado o melhor do campeonato, mas muitos críticos achavam que o camisa 10 do mesmo time era quem deveria receber tal premiação.

Na temporada do hexacampeonato do Corinthians, Jadson fez 13 gols e deu 14 assistências, um double double digno de um camisa 10 de uma grande equipe.

No ano seguinte, foi pra China. Foi porque a oferta era absurda. Se fosse para ganhar 6 vezes mais, duvido que você não cogitaria ir pra China por um ano.

Mas agora ele voltou e pode jogar novamente no Corinthians. Agora a capa do Twitter, a foto do perfil, tudo indica que ele quer voltar para casa.

E será bem recebido, pelos companheiros e pela torcida.

Falando em Jadson, deixa eu contar uma situação chata, digna das gafes que eu costumo dar.

No último treino de 2015 eu fui no CT Joaquim Grava. Fui com o Chris, do Corinthian-Casuals, para pegar algumas imagens para o filme que eles vão lançar. Estávamos passando por corredor por lá, Jadson viu o Chris (ele jogaram o amistoso juntos na Arena), abriu um sorriso e estendeu a mão pra mim dizendo "e ai, tudo bem?".

Já que o Chris não fala uma palavra em português, só podia ser pra mim. Só que eu não estou acostumado com isso. Ninguém me conhece, ninguém fala comigo, muito menos um jogador do Corinthians.

Achei que o cumprimento fosse para outra pessoa. Olhei para um lado, olhei para o outro, não tinha ninguém. Eita p...? Pra quem será? Olho para os dois lados de novo e nada. Devagarinho, vou virando para frente e vejo a estava a mão dele estendida e ele com um sorriso amarelo da situação constrangedora de eu ter deixado ele no vácuo.

Ahhhh que vergonha!!! hehehe

Foi mal, Jadson. Vê se volta.

Veja mais em: Jadson.

Coluna do Danilo Augusto

Por Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

O que você achou do post do Danilo Augusto?