'Raça'? O que falta ao Corinthians são outras coisas!

Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

ver detalhes

'Raça'? O que falta ao Corinthians são outras coisas!

Coluna do Jorge Freitas

Opinião de Jorge Freitas

5.0 mil visualizações 88 comentários Comunicar erro

'Raça'? O que falta ao Corinthians são outras coisas!

Corinthians x Del Valle

Foto: © Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O café-da-manhã no CT do Corinthians foi cercado de críticas a Carille e de pedidos de raça. É ótimo fazer protestos, desde que pacíficos, em frente ao clube, mas, particularmente, sonho com o dia em que os protestos sejam mais conscientes e diferenciados. É de praxe, quando um time está mal e não vence, levantarem a bandeira de que falta "raça". Não sei exatamente de onde que surgiu o conceito de que raça ganha campeonato, mas é mais do que lógico que não há sentindo nenhum nesta ideia.

O Palmeiras contratou Felipe Melo para ganhar a Libertadores e vimos até aqui no que deu. O Grêmio, ao contrário, subiu Arthur e venceu uma Copa do Brasil e uma Libertadores nos últimos quatro anos. O Flamengo, atual melhor futebol do país, joga com raça, mas tem como ponto central de sua equiipe a técnica e o treinamento.

Pedir raça é acreditar que tudo se resolverá com força de vontade, mas o que se comprova cada vez mais é que não se ganha nada sem treinamento e tática. Não será a raça que fará o Corinthians criar chances de gol durante todo um campeonato, assim como não será a raça que fará o time balançar três vezes a rede dos equatorianos na próxima semana. Aliás, basta ver a aplicação defensiva do nosso time para notar que há raça sim, até demais, mas para defender.

Sim, queremos raça no Corinthians, queremos entrega, queremos que honrem o manto, queremos amor à camisa, mas não há raça que resolva campeonato num time que não cria, não acerta toques, não faz triangulações, não tenha jogadas de profundidade nem infiltrações, não chegue à área com perigo nem consiga envolver os adversários até mesmo dentro de casa.

É preciso enxergar um pouco mais sobre o futebol atual. Isso de raça já deu! O futebol de hoje é muito mais. É treinamento, tática, toque de bola, preparação física, jogada ensaiada, posicionamento. Enquanto pedirmos raça, estaremos de olhos fechados às falhas estruturais de uma equipe que não tem jogado nada!

Com raça, pode-se até ganhar um jogo, mas é com treinamento, técnica e tática que se vencem campeonatos.

Veja mais em: Elenco do Corinthians e Fábio Carille.

Coluna do Jorge Freitas

Por Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

O que você achou do post do Jorge Freitas?

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de Ronaldo

    Ranking: 930º

    Ronaldo 1200 comentários

    por @ronaldom

    O texto mais lúcido sobre a atual situação do Corinthians aliás quem pôde afirmar que o time não jogou com raça contra o Del Vale o que faltou foi futebol esse discurso de pedir raça é falta de argumento para cobrança ou simplesmente marcar território.

  • Foto do perfil de Carlos

    Ranking: 836º

    Carlos 1293 comentários

    por @carlos.dias5

    O protesto da torcida hoje fala em retranqueiro, jogar pra frente, ou seja mudança de postura tática, mas mais do que isso não foi mencionado a panela do sr Carille. Manter Clayson jogando mal e intocável durante o ano inteiro é abusar da paciencia de qualquer um. Idem para Urso que tem jogado mal muito tempo, só neste último jogo ele foi substituido e ainda assim porque o time estava perdendo.

    Enfim, mudança de postura tática: variações de jogo e esquemas, treinar saída de bola sem chutão, mudança de esquema tático, esses sim são as maiores deficiências além da panela do Carille, e lógico um mix de raça nesses componentes também é fundamental.

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Felipe

    Ranking: 30º

    Felipe 15441 comentários

    88º. por @lipao88

    Só quer correr atrás depois que toma gol... Não pode ser assim

  • Foto do perfil de Felipe

    Ranking: 30º

    Felipe 15441 comentários

    87º. por @lipao88

    Mudança de postura!

  • Foto do perfil de Junior

    Ranking: 6º

    Junior 31591 comentários

    86º. por @junior.peres4

    Top demais

  • Foto do perfil de Paulo

    Ranking: 99º

    Paulo 5720 comentários

    85º. por @pc.olimpia

    Meus respeitos aos companheiros, no entanto, entendo que falta raça e vibração ao Corinthians, visto que assisto jogos do campeonato Aegentino e vejo briga pela bola o jogo todo, inclusive lá o técnico joga com o time e não simplesmente assiste à partida com a mão no bolso.

  • Foto do perfil de Lucas

    Ranking: 2628º

    Lucas 484 comentários

    84º. por @lucas.ibiapino.alve1

    Nós temos a mania de assimilar a palavra RAÇA a força, a pancada, a violência, e isso está muito errado. Ter raça é lutar por cada bola de forma limpa, não desistir fácil das jogadas, dar carrinho? Sim, mas na bola, chegar forte mas de forma honesta, enfim, entre outras coisas... Isso é ter raça.

  • Foto do perfil de Jonathan

    Ranking: 1621º

    Jonathan 761 comentários

    83º. por @jonsccp82

    Até que enfim um texto que ajuda a dar fim nesta subjetividade de raça, fator que embasa apenas torcedores e jornalistas românticos e iludidos.

  • Foto do perfil de Ivan

    Ranking: 1411º

    Ivan 855 comentários

    82º. por @ivan.ferrari.martini

    Concordo com o texto, mas gostaria de fazer minhas observações.

    1- tenho certeza que o Carille treina, orienta, posiciona. Se não fosse assim ele não teria ganho títulos em 2017,2018 e 2019.

    2- o Corinthians tem um padrão tático, só não vê quem não quer. O que me assusta é que os jogadores não conseguem executa-lo principalmente quando estão com posse de bola para atacar.
    Isso demonstra na minha opinião alguns pontos críticos:
    a- qualidade técnica dos jogadores é ou está ruim. O padrão tático é igual ao de 2017, sendo assim, a diferença está na qualidade dos jogadores que executam o padrão tático. Jadson, Rodriguinho, Arana, Balbuena, Maycon, até o Romero (no lugar do Clayson) eram ou estavam técnicamente melhores que os jogadores atuais. Tecnicamente = fundamentos de futebol: passe, cruzamento, drible, lançamento, desmame, marcação, chute a gol, cabeceio.

    B-inteligencia durante o jogo. Alguns jogadores do Corinthians parecem não pensar no que estão fazendo em campo. Tomam decisões erradas frequentemente, na última quarta isso aconteceu o jogo todo. A culpa é do treinador ou o jogador que é "burro"/ falta de experiência mesmo?
    De novo, em 2017 haviam jogadores mais inteligentes, com melhor leitura de jogo, tomavam melhores decisões dos que temos hoje. É isso que o Carille quis dizer na coletiva quando disse sobre experiência, ser cascudo. Vital e Pedrinho são destaque em seleções de base esse é o nível deles ainda, e um dia irão atingir o nível de inteligência do Jadson e Rodriguinho. E pelas palavras do Carille só se atinge isso jogando. Infelizmente pra nós torcedores.

    Pra resumir: o elenco tem jogadores que precisa melhorar tecnicamente e mentalmente pra entender como se joga futebol hoje. Tínhamos um time, não um elenco, melhor em 2017. Jogadores mais cascudos, inteligente e tecnicamente melhores.

    Sobre a raça, na boa, FALTOU também no primeiro tempo e acho que Carille errou na preparação e escalação.

  • Foto do perfil de Lawrence

    Lawrence 15 comentários

    81º. por @lawrence.lopes

    Engraçado se faz protesto, pede-se raça, pede-se competência, vontade, pede-se tudo ao Carille e os jogadores!
    Agora ninguém vai incomodar o presidente os dirigentes por contratações inadequadas, por pagarem salários pra jogadores emprestados, pela transparência que eles tantos defenderam na campanha das eleições compradas!
    Cobrar dos jogadores é fácil!
    Clayson é ridículo jogando
    Júnior urso subiu pra cabeça!
    Faz assim a gaviões voltem ser o que vocês eram antes vai nas baladas cobrarem os caras!
    Já vi muitos fazerem isso! E deu certo quem é homem fica quem não é pede pra sair!
    Tem muitos ali que não tem capacidade de jogar no Corinthians!
    Mas vamos cobrar quem manda também!
    Quem contrata também!
    Vocês não cansam de toda hora é marmita, é equipe de limpeza, e caixa é o tio do dog, é o flanelinha todo mundo cobrando o Corinthians!
    Desculpem à todos saudades da arena Pacaembu lá era a nossa casa!

  • Foto do perfil de Américo

    Ranking: 526º

    Américo 1864 comentários

    80º. por @americo.jorge

    Precisa de raça sim, pois quando as coisas mesmo bem treinadas não dão certo tem que ser na raça. O problema é quando você vê um time sem esquema de jogo, sem uma triangulação sequer no jogo inteiro, sem movimentação nenhuma dos jogadores e sem quem os cobrem, isso sim é sentido pela torcida como falta de raça. Não vimos nenhuma evolução no time nos últimos seis meses. Quer dizer, meio ano perdido pra uma folha de pagamentos que é a quarta maior do país.

  • Foto do perfil de Juliano

    Juliano 48 comentários

    79º. por @juliano.acedo1

    Novamente os adversários aprenderam a jogar contra o Corinthians
    Não basta ter raça, tem que ter visão, diálogo e acima de tudo "união"
    Reclamam de Sordoza, Régis, Ramiro, Urso mas é o que temos para esse ano
    já que temos que ganhar por 3 gols de diferença vamos ser ousados
    1- Cássio
    2- Fagner
    3- Mendez
    4- Gil
    5- Avelar
    6-Ralf
    7- sordoza
    8- Pedrinho
    9- Vital
    10- Love
    11- boselli
    Tirando o peso de Pedrinho e Vital de serem garçons no meio de campo o Corinthians pode fácil no 4/2/4 e assim só depende da bola chegar redonda aos pés de quem tá no ataque elea estufarem a rede