Com Mancini, Corinthians reencontra característica antiga de Tite

Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

ver detalhes

Com Mancini, Corinthians reencontra característica antiga de Tite

Coluna do Jorge Freitas

Opinião de Jorge Freitas

4.9 mil visualizações 30 comentários Comunicar erro

Com Mancini, Corinthians reencontra característica antiga de Tite

Gols do Corinthians estão distribuídos como na época de Tite

Foto: Agência Corinthians

O Corinthians vive boa fase no Campeonato Brasileiro. Sem perder há cinco jogos e com apenas um gol sofrido neste período - exatamente contra o Goiás -, o time apresenta também atualmente uma característica que chamava muito atenção na época em que era treinado por Tite.

Desde que Vágner Mancini assumiu o time, contra o Athlético-PR em Curitiba, o Timão anotou 12 gols, amplamente distribuídos entre seus jogadores. Por enquanto, Everaldo, Fábio Santos e Davó foram os únicos que balançaram as redes duas vezes cada, mas Mantuan, Gil, Jô, Fagner, Otero e Gustavo Mosquito também ajudaram na subida de desempenho recente do time.

Ou seja, até aqui tivemos uma dúzia de gols distribuídos em nove jogadores, de todos os setores do campo, o que destaca não somente a boa participação de toda equipe nas jogadas, como também o aproveitamento dos jogadores que recebem oportunidades, como Davó, Mantuan e, por último, Gustavo Mosquito.

Outra coisa que chama atenção também são as boas chegadas de Gabriel e Ramiro, que finalizaram bem contra o Goiás, mas ainda não anotaram seu nome na lista de artilheiros do atual treinador.

Essa era uma característica que vimos bastante na época em que a equipe era treinada por nosso eterno Adenor. Na Libertadores, por exemplo, nosso time marcou 22 gols distribuídos para 11 jogadores diferentes, com artilharia máxima para Emerson com cinco gols. Três anos depois, na conquista do hexacampeonato brasileiro, tivemos Vagner Love e Jadson com 14 e 13 gols cada, respectivamente, mas que representou menos de 40% dos total de gols marcados por toda a equipe.

Essa característica se alterou quando Fabio Carille assumiu o time em 2017 e abusou da boa fase de Jô, considerado melhor jogador do campeonato e artilheiro com 18 gols, ao lado de Henrique Dourado.

A princípio não devemos nos importar com quem faz o gol, mas é bom não depender de apenas um ou dois jogadores. Isso representa um claro indício de melhora do grupo, antes incapaz de fazer uma jogada perigosa de ataque quando treinado pelo atual treinador do sub-20.

Gols marcados pelo Corinthians de Mancini:

Athlético 0 x 1 Corinthians - Everaldo

Corinthians 1 x 5 Flamengo - Gil

Vasco 1 x 2 Corinthians - Mantuan e Everaldo

Corinthians 1 x 0 Internacional - Davó

América-MG 1 x 1 Corinthians - Fagner

Atlético-GO 1 x 1 Corinthians - Fábio Santos

Corinthians 1 x 2 Atlético-MG - Davó

Coritiba 0 x 1 Corinthians - Fábio Santos

Corinthians 1 x 0 São Paulo - Otero

Corinthians 1 x 0 Goiás - Mosquito e Jô

Veja mais em: Tite e Vagner Mancini.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Jorge Freitas

Por Jorge Freitas

Colunista esportivo do portal 'No Ângulo', este internacionalista é mais um louco do bando e busca analisar o Timão com comprometimento com a realidade e as necessidades do maior clube do planeta.

O que você achou do post do Jorge Freitas?

x