Chegou a hora do adeus

Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

ver detalhes

Chegou a hora do adeus

Coluna da Julia Raya

Opinião de Julia Raya

9.9 mil visualizações 94 comentários Comunicar erro

Chegou a hora do adeus

Romero sempre defendeu as cores do Corinthians com muito amor e garra

Foto: Luis Moura/ Estadão

Como todos sabem, Romero está afastado dos jogos do Corinthians e não entrou em campo vestindo o mando alvinegro em 2019. Sua última partida pelo clube foi dia 2 de dezembro, contra o Grêmio, pelo Brasileirão 2018. Na ocasião, o Timão foi derrotado pela equipe sulista e assim como o placar não foi dos melhores, a maneira como Romero deixa o Timão também não é.

O atacante e a diretoria do clube não chegaram a um acordo quando tentaram, por um ano, renovar o contrato de Romero, e por isso os dirigentes alvinegros resolveram deixar o atacante de fora dos planos de Carille. O ex-camisa 11 do Timão continuou participando de todas as atividades do elenco no CT Joaquim Grava para se preparar para a Copa América, mas acabou sem seu nome entre os 23 selecionados da seleção Paraguaia. Contudo, deve participar neste mês de dois amistosos com a seleção do seu país e pode não voltar mais a treinar no Timão.

Por mais que o modo como o paraguaio deixa o time não agrade muito (na verdade, só o fato dele deixar o Parque São Jorge já não agrada), sabemos da importância que ele teve para o Corinthians em seus quase cinco anos de clube e não podemos deixar de agradecer. É isso que vou fazer nessa coluna.

Em todos os 222 jogos que disputou pelo Corinthians, Romero representou a torcida dentro de campo. Por mais que às vezes faltasse técnica, garra nunca faltou e muitas vezes ela supria a deficiência técnica. O atacante se encaixou exatamente no perfil esperado para o jogo tático do time: é rápido na frente e ajuda muito na marcação atrás. Como um “atacante de marcação”, ele muitas vezes deixava o meio campo mais livre para criar jogadas, o que só favorecia o time.

Mesmo afastado desde dezembro, Romero é o terceiro jogador com mais jogos na Arena, além de ser o artilheiro da Casa do Povo: em 103 partidas, o atacante soma 27 tentos. Quando o assunto é clássico, as memórias com ele também são boas. Afinal, quem não se lembra dos dois gols contra o São Paulo no eterno 6 a 1? E da foquinha contra o Palmeiras, na vitória corinthiana por 1 a 0?

Ángel Romero marcou 38 gols pelo Timão, participou de 107 vitórias alvinegras, conquistou dois títulos Brasileiros (2015 e 2017) e dois Paulistas (2017 e 2018). Com isso, ele é o estrangeiro com mais jogos e mais títulos pelo Corinthians. Agora a camisa 11 fica à disposição de quem quiser usá-la, mas por favor, que façam isso com a mesma entrega que teve Romero nas 222 vezes em que esteve em campo defendendo as cores do Timão.

Por todas as conquistas, mas principalmente por todas as atuações, deixo aqui meus parabéns e muito obrigada, Romero!

Veja mais em: Romero.

Coluna da Julia Raya

Por Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

O que você achou do post da Julia Raya?