Insegurança

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Insegurança

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

4.4 mil visualizações 71 comentários Comunicar erro

Insegurança

Osmar Loss conquistou a primeira vitória no comando do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians venceu o América Mineiro na Arena mas não convenceu quem estava no estádio ou quem assistiu o jogo desta quinta-feira.

O técnico Osmar Loss armou a equipe com quatro meias. Colocou os dois garotos que a torcida pedia desde o início. Mas um ficou aberto pela esquerda e o outro pela direita. Os dois mal se viam em campo.

Jadson fez o papel de armador e Rodriguinho ficou mais à frente, quase como um centroavante.

Com a ausência de Maycon, que estava suspenso, o técnico colocou Paulo Roberto para atuar ao lado de Gabriel. Os dois bateram cabeça boa parte do primeiro tempo, até que Gabriel foi deslocado mais para a frente, fazendo o papel de segundo volante.

No banco, havia cinco atacantes. Kazim, Junior Dutra, Matheus Matias, Marquinhos Gabriel e Roger.

O time simplesmente não funcionou no primeiro tempo.

Claro que há méritos do adversário, como bem lembrou Loss na entrevista coletiva. Apesar da pouca qualidade técnica, o América soube se fechar e ainda explorar bem os contra-ataques. Poderia ter terminado na frente antes do intervalo.

Mas sinto o treinador do Corinthians ainda reticente, inseguro para fazer alterações.

Este a meu ver era um dos grandes méritos de Fabio Carille. Às vezes ele escalava o time de forma errada, mas consertava muito bem no segundo tempo.

Loss está demorando para mudar. Perguntei para ele sobre isso ontem, e a resposta foi que se o time não tivesse marcado o gol no início do segundo tempo ele já tinha armado alguma alteração.

Mas contra o Millonarios e contra o Internacional ele não mudou. Mesmo com o time precisando mudar.

Loss para mim é ótimo treinador. Conhece muito de futebol, de tática, sabe ver o jogo.

Talvez por ser início de trabalho, por não conhecer tão bem assim as reações dos seus jogadores sob seu comando, ou não querer arrumar atritos desnecessários, pensa 3, 4 vezes antes de alterar a equipe.

Precisa ter mais segurança, e talvez a primeira vitória seja o ingrediente que faltava.

Veja mais em: Osmar Loss.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?