Dois lados de um alambrado

Mateus Pinheiro

Jornalista na ESPN, Mateus Pinheiro tem apenas 21 anos e já passou alguns deles escrevendo sobre o Coringão. Contaminado pela Epidemia Corinthiana.

ver detalhes

Dois lados de um alambrado

Coluna do Mateus Pinheiro

Opinião de Mateus Pinheiro

2.0 mil visualizações 17 comentários Comunicar erro

Dois lados de um alambrado

O manto que homenageia a quem merece

Foto: Divulgação Corinthians

Dois lados de um alambrado. Foi assim que a Nike descreveu as homenagens que traduzem com perfeição o sentimento corinthiano. Em um dos lados, Ronaldo e o começo de uma passagem histórica, do outro, uma torcida fiel que ansiava por um craque, e alentou orgulhosa por um ídolo que nascia. Os novos mantos do Corinthians beiram a perfeição. Apesar de criticada por alguns pela falta de criatividade, a marca de produtos esportivos acertou em cheio nessa leva, o que só aumenta a própria identificação visual com o time.

A camisa principal carrega nove listras, do nosso eterno nove, aquele que me ensinou que apesar de se nascer corinthiano, também existem aqueles que se tornam torcedores do clube. Um jogador que foi brilhante dentro das quatro linhas, e vital fora delas. A atração e relevância do Corinthians foi catapultada na “Revolução Fenomenal”, começada em 2009, com pilar nosso Ronaldo Fenômeno. Um time que se reconstruía, e o fez com muita eficiência. Ali, no dia 8 de março de 2009, quando o craque entra em campo, marca aos 47 do segundo tempo contra o maior rival, e vai ao alambrado, eternizar um momento que precedeu tantos outros marcantes.

Ali atrás daquele alambrado estava a Fiel. Muito bem representada por nossa maior torcida organizada, a Gaviões. Aqueles que ali estavam em Presidente Prudente acompanhavam nosso time em mais uma jornada. A alma do estádio, aqueles que fazem jus ao extremo do nosso mais belo chavão: o Bando de Loucos. Naquele momento, a torcida completava 40 anos e dez anos depois, completando aniversário, foi finalmente homenageada pelo clube em nosso manto. Um manto para ser eternizado, para ser vestido no mar negro e ostentado na hora do grito: “Ga vi ões – Eu souuu...”

Em 2019, os atletas de nosso elenco, que já tem a noção que representam algo enorme pelo simples fato de jogar no Corinthians, terão sobre seus corpos mantos históricos e significativos. São mantos pesados pelos distintivos que carregam e belos pelo acerto da Nike. Quem sabe não sejam ainda mais importantes e fiquem marcados como mantos vitoriosos ao final da temporada.

-------

Assim me apresento aos leitores do Meu Timão!
Caso queiram me acompanhar nas redes sociais, podem me encontrar no Instagram como @mateuscbpinheiro ou no Twitter como @teuscbpinheiro

Veja mais em: Camisa do Corinthians.

Coluna do Mateus Pinheiro

Por Mateus Pinheiro

Jornalista na ESPN, Mateus Pinheiro tem apenas 21 anos e já passou alguns deles escrevendo sobre o Coringão. Contaminado pela Epidemia Corinthiana.

O que você achou do post do Mateus Pinheiro?