Kazim é o jabuti que subiu na nossa árvore

Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

ver detalhes

Kazim é o jabuti que subiu na nossa árvore

Kazim é o jabuti que subiu na nossa árvore

Kazim e a bola não se dão bem

Foto: Daniel Augusto Jr. Agência Corinthians

Gosto daquela frase: “Jabuti não sobe em árvore. Se tiver um jabuti na árvore, alguém o colocou lá”.

O dito popular se encaixa perfeitamente quando vejo Kazim vestindo a camisa mais importante do Brasil.

Não dá!

Quando passam a bola para o turco-britânico, torço para:

  1. Ele não empurrar o zagueiro sem necessidade (o árbitro marcará falta e o gringo sairá reclamando, inconformado);
  2. Ele conseguir matar a bola (coisa muuuuiiito difícil para Colin). A “marvada” judia dele.
  3. Se ele não fizer falta no zagueiro e conseguir matar a bola, rezo para que ele acerte o passe.

É um escândalo um cara que não sabe jogar bola estar no Corinthians. É estranho. Salta aos olhos. Ainda mais sabendo que sua trajetória não o recomendava. O cara era reserva do Coritiba!

Tudo isso em meio à notícia de que o dinheiro da venda do Jô foi menor que o divulgado e que a comissão foi gorda.

Roberto de Andrade é um cara de sorte. Foi um péssimo presidente, mas poderá dizer que foi duas vezes campeão brasileiro e uma vez campeão paulista.

Em 2015, graças a Tite, que conseguiu manter motivado um grupo com salários bastante atrasados.

E 2017, por uma conjunção entre o trabalho de Carille, a força do conjunto e o comprometimento do grupo, com o estímulo extra de calar a boca de quem os tachava de quarta força.

O raio pode cair de novo no mesmo lugar e sermos campeões com um time inferior aos principais concorrentes? Pode.

Mas, para ajudar um pouco, contatem um centroavante pelo amor de Deus!

Veja mais em: Kazim.

Coluna do Roberto Gomes Zanin

Por Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

O que você achou do post do Roberto Zanin?

  • 1000 caracteres restantes