Time sem carisma e derrota para o Guarani

Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

ver detalhes

Time sem carisma e derrota para o Guarani

Time sem carisma e derrota para o Guarani

Gustavo: gol que animou a torcida no início do jogo

Foto: Agência Corinthians

3.7 mil visualizações 97 comentários Comunicar erro

1) Algum leitor mais fanático vai protestar e me xingar, mas arrisco dizer mesmo assim. Faz muito tempo que é duro assistir a jogos do Corinthians. Futebol ruim, com raras exceções, desde a metade de 2017. Nem no Paulistão do ano passado, conquistado diante do Palmeiras, encantou a torcida.

2) Parece que se trata de uma cultura fortemente arraigada no clube mosqueteiro. Marcação baixa e um defensivismo modorrento que, em tempos recentes, se mostra pouco efetivo. A equipe de Parque São Jorge toma gols demais e perde com uma frequência assustadora.

3) Entram e saem jogadores que repetem os mesmos padrões e condutas. Falta carisma ao time alvinegro, que no Brasileiro de 2018 flertou e quase contraiu matrimônio com o rebaixamento.

4) Ah, tá, dirá o otimista... É só início de campeonato. Mas também é para os adversários. O Guarani quase faliu e amargou cinco anos na segundona do Paulistão. Estreou perdendo do Bragantino. O elenco é modesto e baratinho.

5) E, sim, pasme: o técnico do Bugre é ninguém menos que Osmar Loss, aquele sujeito simpático que consideramos um técnico inocente ou cabeça de bagre.

6) Tomamos mais uma vez um gol que se originou de falta cometida pelo confuso Richard. Miolo de zaga corinthiano carecendo de qualidade.

7) O segundo gol dos campineiros é pitoresco, pois se origina de um chutão do goleiro. Tento bonito para quem fez; feio para quem tomou.

8) No geral, André Luís muito fraco. De novo. Gustavo Silva também parece limitado, ainda que seja cedo para um diagnóstico mais apurado. Sornoza repetiu o futebol sem brilho do jogo anterior.

9) De novo, a impressão é de que estão matando o futebol do Pedrinho, moldando-o à mediocridade. Deixem que o menino ouse, caramba!

10) O time percorrerá longo caminho até obter um mínimo de organização tática e estabelecer uma dinâmica criativa, especialmente no setor de meio de campo. No mais, parece que falta um pouco de energia e de tesão pelo jogo. Faz tempo que o Corinthians carece de alegria.

11) Nenhuma semelhança com a derrota de ontem, nos pênaltis, para o Vasco, na Copinha. Em Barueri, houve bom futebol. Parabéns para nossos garotos! De resto, deprimente ver o Brinco de Ouro tão vazio. Saudade dos tempos antigos e da rivalidade. Ninguém na curva de arquibancada de onde vi, há 31 anos, o gol de Viola, no título de 1988.

Veja mais em: Campeonato Paulista.

Coluna do Walter Falceta

Por Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

O que você achou do post do Walter Falceta?

  • 1000 caracteres restantes