A culpa não é do empresário

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Maria #148 @timaoparasempre em 28/11/2017 às 22:48

Tem muita gente responsabilizando o empresário do Pablo pelo não acerto do jogador com o Corinthians com base no fato dele sempre ter declarado o desejo de permanecer no clube. Diante da malograda negociação, a única conclusão possível é que o amor pelo dinheiro sobrepujou o declarado desejo de continuar defendendo o Timão. Convém lembrar que quem contrata o empresário é o jogador, e não o contrário, portanto, a última palavra é do contratante e não do contratado. Assim, Pablo é o único responsável pela sua decisão de não permanecer no Corinthians e passar tal responsabilidade para seu empresário seria destituí-lo de seu livre arbítrio e da condução de seu destino.

É óbvio que ele tem o direito de escolher o que acha ser melhor para ele. Mas não foi nada elegante permitir que seu empresário sondasse outros times, num verdadeiro leilão do jogador, enquanto declarava que queria permanecer, prolongando a negociação para ganhar tempo até aparecer uma proposta financeiramente melhor. Deveria ter sido honesto e aberto o jogo de quanto queria ganhar e em que condições e não ficar 'cozinhando o galo', à espera de uma proposta economicamente mais vantajosa. Em nenhum momento ele considerou o fato de que estava encostado no Bordeaux e que o Corinthians recuperou-o para o futebol, colocando-o na vitrina onde passou a ser cobiçado por outros times. Se, profissionalmente, ele tem o direito de escolher o que lhe parece ser melhor, o Corinthians tem o direito de dispensar seus préstimos e devolvê-lo ao time a que pertence, da mesma forma que o Marciel foi devolvido ao Corinthians antes do término da vigência do empréstimo.

Quanto ao veto à participação na festa da entrega da taça, considero que o mesmo serviu para preservá-lo de um vexame, pois, com certeza seria vaiado e xingado pela torcida. Se o clima era de festa, de celebração, de confraternização, não teria sentido possibilitar uma situação constrangedora para o jogador e para a própria festa. Se ele ajudou a conquistar o título, foi pago para isso e conforme declaração de seu empresário, o Corinthians não lhe deve nada, seus proventos estão em dia. Pablo supervalorizou-se ao pedir um salário muito acima ao teto do clube e condições especiais para o pagamento de luvas. Parece que pediu algo desproposital para poder ficar livre para fechar contrato com outro time. Está no seu direito, assim como o Corinthians está no direito de não relacioná-lo para os dois jogos que faltavam.

Sem clima para celebração e até para evitar tumultos, não participou da festa do Hepta, não porque saiu do Corinthians, mas pela forma como saiu. Se usou o Corinthians para se recuperar para o mundo da bola e para se valorizar, se simulou estar satisfeito no clube, manifestando o desejo de ficar ao mesmo tempo que permitiu que seu empresário o colocasse em leilão, se pediu um contrato fora dos padrões do clube para poder ficar livre para fechar com quem venceu o leilão, houve uma quebra de confiança. E com quebra de confiança não existe condições de participar com o grupo, no qual se inclui a diretoria com quem negociou, de uma celebração, que é também uma confraternização.

5.185 visualizações e 101 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Ana Paula Araújo #9 @anapaulaaraujo em 28/11/2017 às 23:02

Quando encontramos tópicos tão bem escritos, lúcidos e coerentes é de chorar de alegria!

Oilson Amorim Dos Reis #2 @reyes em 28/11/2017 às 23:23

O fato é que jogador e empresario estão bem queimados no mercado

Últimas respostas

Douglas Alves #2.124 @douglas.alves12 em 30/11/2017 às 01:34

Vi num programa esportivo que o Flávio Adalto abraçou o Pablo e que estava tudo certo.a proposta estava dentro do que o Corinthians queria. Aí do nada fazem toda essa palhaçada. Simplesmente porque não tem ou não querem pagar os 9 milhões. Parabéns diretoria. Se não dava pra comprar era só dizer publicamente que não dava, agradecer ao Pablo e deixá-lo também participar do título. Mas o que esperar dessa diretoria neh? Roberto de Andrade sim pode levantar taça.

Publicidade

Douglas Alves #2.124 @douglas.alves12 em 30/11/2017 às 01:27

O Pablo estava todo sorridente achando que estava tudo certo. Ele msm afirmou em rede nacional que estava 99.99999 certo. Era obvio que ele queria continuar no Timão, diferentemente do guerreiro.

A pergunta que eu faço é... Vocês confiam msm nessa diretoria? Acham msm que iam pagar os 9 milhões da compra do Pablo? Sinceramente gente, quem não paga Kazim não tem moral nenhuma. Essa negociação mal gerida do Pablo não é diferente de outras já realizadas por essa diretoria ridícula. Pra mim parece óbvio que querem colocar na conta do Pablo.

Marco Moiron #2.225 @marco.moiron em 29/11/2017 às 11:29

Desculpa mas depois desse de 'vender' o Lucca por R$3milhoes ao SP, acha msm que a diretoria é santa nessa história.

Não haveria vaia nenhuma porque se fosse uma diretoria seria, não vazaria valores e jogaria o jogador contra a torcida. A principio de conversa uma reunião tão importante nem deveria ser marcada na véspera de um jogo.

Se o jogo valesse o título o presidente e comissão teria afastado o jogador?

Ayrton Faria #595 @ayrton.faria em 29/11/2017 às 11:12

De uma lucides incrível...

Belo artigo...

Mas não se iluda, os abutres da imprensa não lerão...

Joao Zacharias @joao.zacharias em 29/11/2017 às 11:09

Por isso que falei, que seria melhor a diretoria avisar que ele estaria fora do clbue após a festa do título, porque apesar de tudo ele foi importante. Mas quis muito dinheiro e como falei o Corinthians é muito que Pablo, guerrero e entre outros..

Clóvis #6546 @caioecarolina em 29/11/2017 às 09:15

" "

Ele não ficou sem medalha meu amigo, só não participou da festa.

Se estivesse em campo seria xingado pela torcida, foi melhor para ele nem aparecer lá.

Antonio G Matos #1.977 @giba.timao em 29/11/2017 às 11:01

Perfeito, parabéns! Endosso tudo o que você disse neste texto. Tudo colocado as claras, sem tirar e nem por. A mídia ANTI deveria ter acesso a um esclarecimento como esse e parar de falar asneiras a respeito do ocorrido.

Genival Crisostomo De Souza #733 @sccpf em 29/11/2017 às 10:45

Concordo em gênero, número e grau, com tudo o que você falou, Maria.

Herbie :. #1.926 @herbie em 29/11/2017 às 10:41

Acho que fica uma lição com o ocorrido (temos que aprender com os erros). Não basta fixar um valor de compra com o clube que detém os direitos federativos do atleta. É preciso também acertar previamente as bases do contrato com o jogador caso essa aquisição seja feita.

Se tivéssemos acertado esses detalhes contratuais ANTES de o Pablo sair da França essa confusão toda não teria ocorrido.

Amadeu Geraldo Colombo #296 @colombo em 29/11/2017 às 10:37

__A culpa é do Pablo, próximo livro da Maria. Vai Corinthians...

Estevan Fanton #1.672 @estevan em 29/11/2017 às 10:34

Muito bem, dona Maria. E tem mais, diante da falta de honestidade e transparência desse jogador, desconfio que as 'lesões' que o tiraram de muitos jogos não existiram de fato. Ele fez corpo mole ou foi qualquer outro imbróglio de contrato. Quando não se confia em alguém, tudo é suspeito.