Fórum do Corinthians

Sugestões para lidar com o caso Danilo Avelar: agir além das notas de repúdio ou de demissão sumária

Tópico Lendário Entenda as regras
Foto do perfil de Marcello

Ranking: 13.307º

Marcello 69 posts

Publicado no Fórum do Meu Timão em 23/06/2021 às 20:45
Por Marcello Soldan (@marcello.soldan)

A prática racista de Danilo Avelar é sob todos os aspectos desprezível e nefasta.

Não há dúvida, pois réu confesso, de que os fatos expostos são evidentes e mais que suficientes para uma punição severa do atleta pelo clube. Os valores democráticos e populares que norteiam e dão sentido ao time do povo trabalhador, o Corinthians, em hipótese alguma devem ser associados a tais condutas criminosas e desumanas.

Na linha tênue entre a injúria racial e o racismo cabe também as instituições de Justiça, diante dos instrumentos favoráveis à promoção da igualdade racial existes no país, agir no processamento do caso.

Mas, para além do 'punitivismo' e/ou 'banimento' dos tempos atuais, imagino que o terrível episódio possa servir de lição para não ser repetido, principalmente por meio de medidas efetivas de combate a práticas racistas, preconceituosas e discriminatórias estruturadas na sociedade brasileira.

Nessa linha de raciocínio, em relação ao caso específico de Avelar, além do jogador vejo mais quatro 'sujeitos' envolvidos e que precisam dar respostas à opinião pública, o clube, os demais jogadores de futebol do Corinthians, a torcida e o 'mundo dos games'. Abaixo sugiro uma ação, para cada uma dessas partes, a fim de reparar os danos causados.

AVELAR - como gesto sincero de autocrítica se comprometer a frequentar semanalmente, cursos de formação e conscientização organizados pelo movimento negro em suas múltiplas organizações brasileiras e corintianas, durante tempo necessário de acordo com professores e palestrantes. Como o jogador em questão é ávido pelo ambiente virtual orienta-se que transmita os eventos nas redes sociais de internet, bem como faça entrevistas online com as lideranças das aulas-palestras.

CLUBE - somente multa de salário e consequente abafamento do caso é muito pouco diante do ocorrido, tal qual apenas demiti-lo não parece ser a mensagem educativa mais eficiente (ainda que se tomada tal medida, não deixa de ser legítima). Além da multa e da famosa 'geladeira' para o atleta, o clube deveria organizar um amplo projeto de promoção da igualdade racial com três linhas de atuação: (1) promoção de campanha publicitária educativa antirracista, que seja disseminada em redes sociais, na TV Corinthians, faixas durante os jogos, etc. (a ação '#RespeitaAsMinas' do clube é uma boa fonte de inspiração); (2) criação de ações afirmativas, de modo a promover maior equidade de participação de negros nas funções administrativas do clube (uma espécie de 'cota', comum para o acesso às universidades e na seleção de algumas grandes empresas); (3) organização de 'rodas de conversas' ou 'oficinas' destinadas aos membros clube, com o objetivo de debater acerca das estruturas e das dinâmicas racistas, assim como sobre temas que envolvam as profundas desigualdades fundantes do país.

JOGADORES DO CLUBE – engajarem e participarem ativamente das “rodas de conversas” ou “oficinas” do clube. Já vi alguns clubes que realizam ou realizaram esse tipo de atividade e com boa adesão dos atletas. Gastar duas horas por semana para formação cultural e política não é muito, ainda mais para pessoas que passam horas ociosas nas concentrações para jogos e treinos.

TORCIDA – Continuar com pressões e reafirmar o caráter tradicionalmente antirracista, democrático, popular do Corinthians! Aí vale desde expressar opiniões nas redes, emitir notas de repúdio, exigir respostas das partes, pedir demissão do atleta, fazer faixa, publicar manifesto, entre outras atividades. Ou seja, interagir com o caso de modo a demonstrar a completa insatisfação com a postura do atleta e denunciar a omissão de qualquer uma das partes citadas.

'MUNDO DOS GAMES' - Não é de hoje, ou com esse caso, que são vistas em ambientes de jogos virtuais práticas racistas, machistas, violentas e discriminatórias em geral (xenofobia, homofobia, preconceito em razão do lugar de moradia ou nascimento, da classe social, etc.). Pesquisas sociais e reportagens diversas já denunciaram a replicação desse tom discriminatório presente entre os 'gamers'. É preciso com que esse pessoal seja investigado e que a Justiça brasileira tome as medidas cabíveis. Aqueles participantes desse 'mundo' contrários ao racismo e às outras discriminações cabem agir para a construção de uma cultura interna mais inclusiva. Apenas o 'banimento' não é suficiente para coibir a reprodução das discriminações, preconceitos e violências nas plataformas de jogos online.

Sem querer esgotar o debate ou as medidas possíveis e ainda no calor no momento essas sugestões podem servir para, ao tentar reparar os danos reafirmar a luta antirracista do clube, promover a igualdade racial no futebol e conscientizar a sociedade da necessária abolição de práticas discriminatórias de qualquer feitio.

Vai, Corinthians! O time do povo, o clube de todos!

3.920 visualizações e 100 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Foto do perfil de Carlos Nunes Da Rosa

Ranking: 11.193º

Carlos 101 posts

@carlosnunes em 24/06/2021 às 07:53

Ele é adulto amigo, o clube não tem que ficar dando 'aulinha' pra ninguém, no mundo 'REAL' você paga pelos seus erros, em qualquer empresa séria um ato como esse é caso de demissão, depois o cidadão que vá aprender com os erros e suas consequências.

Foto do perfil de Mateus N Fernandes

Ranking: 4.562º

Mateus 500 posts

@mateus.n.fernandes em 24/06/2021 às 04:07

Resumindo: ou você é um militante de movimentos progressistas ou você tem de ser execrado da sociedade.

Últimas respostas

@lmd13 em 25/06/2021 às 01:37

Racismo e injúria racial são crimes diversos

O racismo tem como pressuposto a intenção do agente de ofender o determinado grupo, é algo mais genérico e não direcionado a alguém.

Por sua vez, a injúria racial é direcionada a ofender a honra de alguém se utilizando de elementos de raça, cor, etnia etc. No caso específico, ocorreu uma injúria e não o crime de racismo.

Partindo disso, temos que a injúria racial é de ação condicionada à representação e, portanto, não havendo representação não há como qualquer órgão de persecução penal atuar no caso.

Por fim, direito penal resolve esses casos? Não acredito.

É algo enraizado na sociedade e que temos que aprender e evoluir a sociedade como um todo.

Todos nós já cometemos atitudes homofóbicas e de diversos erros. No entanto, precisamos ter humildade para assumir e para evoluir.

Não acredito que Avelar seja racista, mas teve uma atitude como tal e foi punido por isso, mas não acredito no direito penal ou no cancelamento como forma de mudar a sociedade.

Publicidade

Foto do perfil de Jefferson Gonçalo Ferreira

Ranking: 9.708º

Jefferson 136 posts

@jefferson.goncalo.fe em 24/06/2021 às 17:41

Na minha opinião racismo é crime e ponto. Más, também somos muitos hipócritas. Tudo isso porque foi com o Avelar, porque se fosse Cássio, Fagner não pediriam o desligamento com certeza não. Vai muito além disso. Os mesmos que pediram desligamento do atleta são os que pregam ódio pelo verde, os que falaram do número 24, os que chamam de Bambi, gay. Mas, não aceitam que nos chamam de ladrão, favelado, gambá... Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço..

Foto do perfil de Fabrício Kazuo Karasawa Beleze

Fabrício 21 posts

@fabricio.beleze em 24/06/2021 às 10:50

Sugestões muito válidas, pois deve ser um processo contínuo de mudança

Foto do perfil de Jefferson Beles

Ranking: 9.980º

Jefferson 128 posts

@jefferson.beles em 24/06/2021 às 10:35

Não havia outra forma a principio, tivemos algo parecido nos rivais, caso do goleiro do São Paulo, e o Robinho no Santos, todos tiveram quase de imediato a quebra do vinculo. O Santos deu uma migue, se n repercutisse eles manteriam ele lá... Mas enfim... Mesmo assim é imprescindível o clube reforçar sua posição através de uma ação com a torcida, e as redes sociais. Racismo não pode mais ser tolerado! E tem de ser um pauta universal! Não politica! Tivemos 350 anos de humilhação e sofrimento, e desde 1888 descaso, exclusão e preconceito! Eu sou liberal, centro direita. E apoio causas sociais! Reclamar que alguém tenha seus direitos individuais preservados é uma patologia doentia! Vamos abraçar essa causa!

Foto do perfil de Diego Oliveira

Ranking: 6.750º

Diego 268 posts

@di.oliveira13 em 24/06/2021 às 10:13

Se o Corinthians não manda embora o Avelar, a repercusão iria ser muito maior... Isso prejudica de mais a entidade... Esse caso é parecido quando o goleiro do sp Jean bateu na mulher isso mancha a entidade, por isso não joga mais pelo clube, do mesmo jeito que o Corinthians agiu, esta certo o clube

Nos dias de hoje tudo que faz o pessoal reclama...

Foto do perfil de Hilario F.

Ranking: 4.272º

Hilario 546 posts

@kbeca80 em 24/06/2021 às 09:50

Parabéns. O conteúdo e a forma ficaram excelentes!

Foto do perfil de Carlos Pereira Do Nascimento Junior

Ranking: 840º

Carlos 2909 posts

@shogun em 24/06/2021 às 09:46

Avelar foi demitido, Corinthians encerrou o contrato dele e agora o cara que cometeu um crime vai receber tudo que tem que a receber de seu contrato com o Corinthians e pode ir trabalhar em outro lugar, resumindo como o Corinthians não vai pagar avista vai parcelar pois esta quebrado ele vai receber do Corinthians e vai jogar em outro clube e ganhar no novo contrato também, ele não foi punido, financeiramente para ele foi bom, junta o salário dele do Ralf e do Jadson quanto sai todo mês dos cofres do time?

Foto do perfil de Clairo Jubin

Clairo 33 posts

@clairo em 24/06/2021 às 09:42

Parabéns Marcelo, Muito bom! Abriu mais o leque

Foto do perfil de Limozel Cruel

Ranking: 2.772º

Limozel 941 posts

@limozel em 24/06/2021 às 09:13

Marcello: eu apoio e endosso.

Foto do perfil de Sérgio Saeto

Ranking: 4.807º

Sérgio 464 posts

@sergio.saeto em 24/06/2021 às 09:04

Faz tudo isso e continua pagando menos para negros, mulheres, mas fica politicamente correto.Atitude isolada de um cidadão que vai pagar por ser famoso, pois isso acontece todo dia e toda hora.

x