Adriano, ex-jogador do Corinthians

Adriano Leite Ribeiro

Nome Completo: Adriano Leite Ribeiro

Data de Nascimento: 17/02/1982

Posição: atacante

Idade: 37 anos

Jogos pelo Corinthians: 8

1982-02-17

Atacante

Male

São Paulo, SP, Brasil

Scout: 5 Vitórias, 1 Empates e 2 Derrotas

Gols marcados: 2

Média da torcida: 6.53

Biografia

Adriano nasceu e viveu durante sua infância na Vila Cruzeiro, uma das comunidades mais perigosas do Rio de Janeiro. Começou sua carreira nas divisões de base do Flamengo, sendo promovido ao time profissional em 2000. Nesse mesmo ano, ainda com 18 anos, o atacante foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira.

O jogador, desde cedo, já impressionava a todos por conta de seu vigor físico. Anos mais tarde, passou a ser conhecido, também, por seus fortes chutes com a perna esquerda.

Em 2001, foi vendido para a Internazionale, da Itália. Logo em sua estreia, marcou um gol contra o Real Madrid, no Santiago Bernabéu. O tento, contudo, não foi suficiente para que o jovem brasileiro continuasse no time milanês; assim, foi emprestado à Fiorentina e, em seguida, foi jogar no Parma, em uma copropriedade.

Em 2004, findados os dois anos de parceria entre a Inter e o Parma, Adriano voltou a ser jogador exclusivo da La Beneamata. Marcou 15 gols em dezesseis partidas disputadas, média de quase um gol por jogo. Com essas atuações que o , garantiu a vaga como titular absoluto no time milanês.

Na Itália, Adriano ficou conhecido pelo apelido de L'Imperatore ('O Imperador'), em alusão ao imperador romano Adriano. Conquistou títulos importantes pela Inter, incluindo a Coppa Italia de 04-05 e 05-06, e o scudetto de 2005-06, 2006-07, 2007-08 e 2008-09

Entretanto, em 2006, logo após o falecimento de seu pai, a carreira de Adriano começou a declinar. Ficou quase aquele ano inteiro sem marcar um gol pela Inter e, depois da Copa do Mundo de 2006, foi duramente criticado pela imprensa esportiva brasileira, irritada com a péssima campanha da seleção naquela Copa. No ano seguinte, acabou sendo barrado pelo técnico Roberto Mancini e sequer foi inscrito na UEFA Champions League 2007-08.

O declínio seguiu na volta a Milão. Os problemas pessoais persistiam, a falta de cuidados com a condição física, também. Sendo assim, Adriano havia perdido a total confiança do técnico Roberto Mancini, que sequer o convocava para as partidas. Assumiu em entrevistas à imprensa italiana que, deprimido, recorreu ao álcool, o que o atrapalhou ainda mais. Tentou recomeçar em partidas pela Serie A e da Coppa Italia, mas acabou liberado para voltar ao Brasil para melhorar sua preparação física no Reffis do São Paulo.

Depois de seu departamento fazer o atacante perder três quilos e reordenar a gordura corporal, os paulistas conseguiram convencer o clube italiano a liberá-lo por empréstimo de seis meses. Dessa forma, o atacante jogou o primeiro semestre de 2008 para o São Paulo Futebol Clube. Não conseguiu dar ao clube seu quarto título da Copa Libertadores, mas fez um bom papel: em vinte e oito jogos marcou dezessete gols, seis pela competição sul-americana e onze pelo Campeonato Paulista.

Depois da passagem pelo São Paulo, Adriano ainda retornou à Itália, jogou por alguns meses e teve participação importante, principalmente, na UEFA Champions League. Desta vez, seu desempenho pela Inter foi mais fraco, marcando apenas 5 gols em 19 jogos.

Em abril de 2009, Adriano simplesmente abandonou os treinamentos da Internazionale e retornou sem autorização ao Brasil. Foram dias de sumiço e especulações até de sua morte, como uma falsa notícia de que Adriano teria subido o Morro da Chatuba, no Complexo do Alemão, teria sido sequestrado e morto por traficantes. Um delegado, porém, desmentiu a notícia.

Adriano, na verdade, estava na casa de familiares, na Vila Cruzeiro, favela onde nasceu. Dias depois do sumiço, ele e seu empresário marcaram uma coletiva de imprensa. Em 9 de abril de 2009, durante a coletiva, Adriano declarou que pretendia parar de jogar por um tempo indeterminado, que poderia durar até três meses, pois perdeu a alegria de jogar futebol.


Passadas três semanas de indefinição em sua carreira e a continuidade ou não de seu contrato com a Internazionale, o clube informou no dia 24 de abril de 2009, em seu site oficial, a rescisão amigável do contrato do centroavante brasileiro, sem revelar valores ou condições deste acordo. Em 6 de maio de 2009, Adriano retornou ao Flamengo,onde fez sua reestreia frente ao Atlético Paranaense, em 31 de maio, marcando o segundo gol da vitória por 2 a 1.

No Campeonato Brasileiro de 2009, Adriano foi, junto a Petkovi e técnico Andrade, o grande destaque do Flamengo na competição. Ao fim do torneio, o Fla conquistou o título brasileiro, e o Imperador foi o artilheiro do Brasileirão junto com Diego Tardelli, do Atlético-MG, ambos com 19 gols.

Em 2010, atuou com Vagner Love formando uma dupla que ficou conhecida como O Império do Amor.

Após perder um pênalti na decisão da Taça Rio, em que o Flamengo acabou sendo derrotado pelo Botafogo por 2 a 1, começou a ser muito pressionado pela torcida. Logo depois, o Flamengo foi eliminado da Copa Libertadores da América de 2010 pelo Universidad de Chile, onde também marcou o seu último gol com a camisa do rubro-negro carioca, o segundo na vitória de por 2 a 1 sobre a equipe chilena, resultado que eliminou o Flamengo após perder a partida de ida no Maracanã pelo placar de 3 a 2. Após a eliminação, começaram a surgir fortes boatos de que Adriano iria se transferir para a Roma.

Neste meio tempo, se envolveu em mais polêmicas: teria tido um suposto envolvimento com um traficante de drogas. Adriano teria comprado duas motos, e uma delas teria sido registrada em nome da mãe de um traficante que controla o Morro da Chatuba, onde cresceu o jogador. Além disto, também foram divulgadas fotos de Adriano portando armas de fogo. O jogador teve de prestar depoimento ao Ministério Público, que chegou a pedir a quebra do sigilo telefônico e bancário do jogador.

Em meio às polêmicas, em 27 de maio de 2010, o seu empresário, Gilmar Rinaldi, confirmou que Adriano jogará pela Roma a partir da temporada 2010-11, entretanto o contrato ainda não teria sido assinado e Adriano viajaria à Itália para acertar os detalhes.

Em 9 de junho de 2010, foi apresentado oficialmente como novo jogador da Roma no estádio Flamínio, usando a camisa de número 8. Assinou contrato de três temporadas com a equipe romana.

Adriano no Centro de Treinamento do Corinthians.
Em 8 de março de 2011, a Roma, por meio de seu site oficial, anuncia a rescisão do contrato de Adriano em mútuo acordo principalmente pelo seu comportamento inadequado extra-campo e seu baixo aproveitamento e rendimento nos jogos. Adriano deixou o clube sem marcar sequer um gol em partidas oficiais, já que o único gol marcado foi na sua estreia, em jogo amistoso, contra um combinado da região de Riscone Brunico e o Roma venceu por 13 a 0.

Em 29 de março de 2011, assinou com o Corinthians e passou algumas semanas apenas recuperando a forma física.No dia 19 de abril, ainda na preparação e iniciando os treinos para o retorno aos gramados, sofreu um rompimento no Tendão de Aquiles, tendo que passar imediatamente por uma cirurgia, que o deixou de fora por cerca de seis meses.

Após meses de recuperação, finalmente veio a campo para sua estreia pelo Corinthians em 9 de outubro de 2011, durante a vitória por 3-0 sobre o Atlético Goianiense.

No campeonato brasileiro, ajudou o Corinthians a ser campeão, marcando o gol decisivo sobre o Atlético-MG. Porém, não conseguiu se estabilizar e voltar ao bom futebol, e após quase 1 ano da assinatura do contrato, Adriano e a diretoria do Corinthians fizeram uma rescisão amigável do contrato.

Após a passagem pelo clube alvinegro, Adriano ainda tentou voltar ao futebol e jogou por Flamengo, Athletico Paranaense e Miami United, mas somou apenas seis jogos e dois gols pelas três equipes.

Últimas atuações pelo Corinthians

  • Urbano Caldeira

    Paulista 2012

    Corinthians Corinthians 0 versus 1 Santos Santos

    veja mais
  • Municipal Paulo Machado de Carvalho

    Paulista 2012

    Corinthians Corinthians 1 versus 0 Botafogo-SP Botafogo-SP

    veja mais
  • Anacleto Campanella

    Paulista 2012

    Corinthians Corinthians 1 versus 0 São Caetano São Caetano

    veja mais
  • Municipal Jacy Scaff

    Amistosos 2012

    Corinthians Corinthians 2 versus 2 Flamengo Flamengo

    veja mais
  • Municipal Paulo Machado de Carvalho

    Brasileirão 2011

    Corinthians Corinthians 2 versus 1 Atlético-MG Atlético-MG

    veja mais
  • Municipal Paulo Machado de Carvalho

    Brasileirão 2011

    Corinthians Corinthians 2 versus 1 Athletico-PR Athletico-PR

    veja mais
  • Municipal Paulo Machado de Carvalho

    Brasileirão 2011

    Corinthians Corinthians 0 versus 2 Botafogo Botafogo

    veja mais
  • Municipal Paulo Machado de Carvalho

    Brasileirão 2011

    Corinthians Corinthians 3 versus 0 Atlético-GO Atlético-GO

    veja mais

Como foi o Adriano jogando no Corinthians?