Deportivo Lara 2 x 7 Corinthians - Libertadores 2018

Libertadores 2018 - Deportivo Lara 2 x 7 Corinthians

https://www.meutimao.com.br/jogo/17-05-2018/libertadores_2018/deportivo_lara-2-x-7-corinthians

02:00

2018-05-17T21:30:00

Corinthians Corinthians 7 x 2 Deportivo Lara Deportivo Lara

Libertadores 2018

Sobre a Partida

Jadson faz três, Corinthians deita e rola na Venezuela e vai às oitavas da Libertadores

O Corinthians está classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores da América com uma rodada de antecedência. Com direito a hat-trick de Jadson, dois de Júnior Dutra e outros gols de Sidcley e Romero, o Timão goleou o Deportivo Lara, da Venezuela, pelo placar de 7 a 2 na noite desta quinta-feira, no estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare. A partida foi válida pela quinta e penúltima rodada da fase de grupos.

Apesar da bela atuação de Jadson, que marcou três gols com a camisa corinthiana pela primeira vez, todos os olhos estiveram voltados a Fábio Carille ao longo do embate. O técnico recebera oferta milionária para assumir o comando do Al Hilal, da Arábia Saudita, e já avisara aos familiares que estava propenso a aceitá-la.

Nem na várzea... – O árbitro uruguaio Andrés Cunha teve certa dificuldade para conduzir o jogo em solo venezuelano. Isso porque parte da torcida mandante posicionada atrás do gol direito do estádio arremessou objetos cortantes no campo, obrigando o juiz a paralisar o duelo por alguns minutos nos dois tempos.

Carille optou pela seguinte escalação, a mesma utilizada no Dérbi de domingo passado: Cássio; Mantuan, Balbuena (capitão), Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero.

Escalação do Corinthians para jogo com o Deportivo Lara na Venezuela


Meu Timão

Já o Deportivo do treinador Leonardo González, que buscava a vitória em casa para seguir com chances de ir às oitavas, era formado por: Luis Curiel; Anzola, Di Giorgi, Mendoza e Carrillo; Sierra, Andreutti, Reyes, Ramírez e Soto; Hernández.

Antes do confronto, mais precisamente no período da tarde, uma atitude tomada pelos jogadores, membros da comissão técnica e diretoria do Corinthians na Venezuela chamou atenção. O clube arrecadou cerca de 3 mil dólares e doou o dinheiro para funcionários do hotel onde se hospedou em Barquisimeto. O país passa por grave crise econômica e vive inflação meteórica, com escassez de alimentos e de produtos de necessidade básica.

Jadshow inspirado e pequeno susto...

Na véspera do jogo, Carille já havia demonstrado preocupação com a intensidade a ser imposta pelo Deportivo no início. O sinal de alerta surtiu efeito, e o Corinthians não só conseguiu suportar a pressão adversária como abriu o placar com dez minutos de bola rolando.

Em rápido contra-ataque, Pedrinho tocou para Jadson, que invadia a área pelo lado direito. O camisa 10, livre de marcação, cortou para o meio e finalizou colocado, de canhota, marcando belo gol no estádio Metropolitano. O Timão abria 1 a 0 fora de casa sem tantas dificuldades.

O Corinthians dominou os venezuelanos ao longo de todo o primeiro tempo. A diferença técnica entre as equipes era nítida, e os brasileiros trocavam passes no campo de ataque com certa facilidade. Por outro lado, devido a essa mesma diferença técnica, a concentração do Timão baixou em Cabudare, chamando os donos da casa para si.

O time alvinegro aumentou a vantagem no marcador aos 31 minutos, depois de Rodriguinho sofrer pênalti. Homem da bola parada corinthiana, Jadson foi para a cobrança, bateu firme no canto esquerdo do goleiro e fez o segundo dele e do Timão.

Como você, caro leitor, compreendeu, o Corinthians de Carille relaxou antes mesmo do intervalo. E o preço foi alto: aos 45, Reyes recebeu dentro da área, trabalhou como quis e soltou a bomba, superando o goleiro Cássio. O Lara descontava e mostrava que tinha condições de dificultar a partida para os visitantes no período complementar.

Anotou a placa aí?!

A noite pertencia mesmo a Jadson. Logo aos seis minutos da etapa final, o meio-campista aproveitou cruzamento de Sidcley, pegou de primeira e colocou no canto direito do goleiro Luis Curiel. Àquela altura, dos sete gols do Corinthians na Libertadores, cinco havia sido marcados pelo camisa 10.

Cássio foi atingido por objetos atirados por torcedores do Deportivo Lara

Cássio foi atingido por objetos atirados por torcedores do Deportivo Lara

Reprodução/SporTV

Depois do terceiro tento alvinegro, a partida sofreria longa paralisação (13 minutos) por conta de objetos atirados no gramado por torcedores venezuelanos. Naturalmente, o ritmo imposto pelo Timão também cairia, fazendo Carille mexer na equipe: o volante Paulo Roberto e o meia Mateus Vital seriam chamados para os respectivos lugares de Maycon e Pedrinho.

Aos 25 minutos, o Timão marcaria o quarto, mas não com Jadson. Como um bom camisa 9, Sidcley se aproveitou da sobra na pequena área e só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. O Deportivo Lara não dava qualquer indício de eventual reação dentro de seus domínios. Muito pelo contrário: cabia mais...

Mantuan, aos 40, foi à linha de fundo e cruzou na medida para Ángel Romero. O atacante paraguaio, bem posicionado, arriscou voleio e pegou na veia, garantindo o quinto dos corinthianos em Cabudare. O Timão deitava e rolava na Venezuela!

Carille ainda sacou Jadson, destaque da noite, para a entrada de Júnior Dutra. Curiosamente, seria o atacante autor do sexto tento dos brazucas na Venezuela. Em mais contra-ataque veloz, o camisa 9 invadiu a área, finalizou de pé esquerdo e superou o arqueiro Luis Curiel.

Diante de um oponente estatelado, Dutra ainda marcaria mais um, em rebote dentro da área. Que noite, amigos!

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, quando visita o Sport na Arena de Pernambuco, às 16h, pelo Campeonato Brasileiro. Você acompanha o duelo pelo tempo real do Meu Timão!

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Deportivo Lara 2 x 7 Corinthians

  • 1000 caracteres restantes