Venha fazer parte da KTO
x

Santos 1 x 0 Corinthians - Paulista 2024

Paulista 2024 - Santos 1 x 0 Corinthians

Partida de futebol entre Santos 1 x 0 Corinthians nPaulista 2024

https://www.meutimao.com.br/jogo/7960/paulista_2024/santos-1-x-0-corinthians

02:00

2024-02-07T19:30:00

Vila Belmiro

Endereço: Rua Dom Pedro I, Santos, SP, Brasil

Santos 1 X 0 Corinthians

Paulista 2024
07 de fevereiro de 2024, 19:30
Santos 1 x 0 Corinthians
Vila Belmiro, Santos, SP.
Duelo 351 de 351 confrontos

Sobre a Partida

Corinthians peca na criação, é superado pelo Santos e chega a quinta derrota consecutiva no Paulista

Na noite desta quarta-feira, o Corinthians entrou em campo para tentar uma reabilitação no Paulistão. Encarando o Santos na Vila Belmiro, porém, o Timão acabou sendo superado por 1 a 0 e chegou ao quinto revés consecutivo na temporada.

O primeiro tempo foi marcado por mais uma apresentação ruim do Corinthians. O elenco comandado por Thiago Kosloski encontrou dificuldades na construção de jogadas, fazendo o setor ofensivo ser pouco participativo. Além disso, a defesa apresentou diversos erros, que acabaram resultando no 1 a 0 para o Santos.

Nos 45 minutos finais, o Timão seguiu encontrando as mesmas dificuldades e não levou perigo a meta defendida por João Paulo. Sem levar sustos, o Santos administrou a vantagem e saiu com os três pontos.

Anota ai, Fiel - O Corinthians volta a campo já no próximo domingo, dia 11. Na Neo Química Arena, às 16h, o elenco alvinegro mede forças com a Portuguesa, na sétima rodada do Paulistão.

Escalação

Essa foi a primeira partida do Corinthians sem Mano Menezes em 2024, já que o treinador foi demitido na última segunda-feira. Quem comandou o Timão foi o auxiliar-técnico Thiago Kosloski, que decidiu mandar a campo o seguinte time: Cássio; Fagner, Félix Torres, Caetano e Hugo; Raniele, Maycon e Rodrigo Garro; Wesley, Romero e Pedro Raul.

santos

Meu Timão

O banco de reservas contou com os seguintes jogadores: Carlos Miguel, Fausto Vera, Yuri Alberto, Matías Rojas, Gustavo Mosquito, Vitor Meer, Matheus Araújo, Kayke, Raul Gustavo, Léo Mana, Ryan e João Pedro.

O Santos, por sua vez, foi a campo com: João Paulo; Hayner, Gil, Joaquim e Aderlan; João Schmidt, Pituca e Cazares; Otero, Guilherme e Willian Bigode.

O clássico

Primeiro tempo

Jogando com o apoio de sua torcida, foi o Santos que começou o clássico atacando. Nos minutos iniciais, o Corinthians ficou postado mais atrás e acompanhou o rival trocando passes em busca de espaços.

Logo aos quatro minutos, a partida foi paralisada por conta de uma confusão. Após lance na área, Maycon foi derrubado e ficou pedindo falta. Ao levantar, o camisa 7 foi atrás de um atleta adversário e alguns companheiros o acompanharam. No tumulto, Pedro Raul, pelo lado do Timão, e Joaquim, pelo rival, foram amarelados.

Com a bola rolando, o Santos seguia dominando as ações. O elenco comando por Thiago Kosloski, por sua vez, apostava em rápidas transições ofensivas, tendo a participação ativa do meio-campo, que buscava a ligação com o ataque.

Aos poucos, o Corinthians passou a rotacionar a bola com mais paciência para tentar encontrar espaços na marcação adversária. As investidas, porém, eram interrompidas por conta dos erros nos passes.

Sem muita criatividade, o Santos passou a criar algumas boas oportunidades através da bola parada. Foi a partir dela, que o placar foi inaugurado. Otero cobrou escanteio na cabeça de João Schmidt, que testou firme para o fundo das redes. 1 a 0 para o rival.

Depois de sofrer o gol, o Timão se posicionou de forma mais ofensiva. As primeiras jogadas surgiam dos pontas, principalmente com Wesley, que sofreu falta perto da área. Garro cobrou na cabeça de Romero, que cabeceou fraco para fácil defesa de João Paulo.

Aos 29 minutos, em nova cobrança de Otero na área corinthiana, o Santos voltou a levar perigo. Willian Bigode subiu sozinho, mas a testada acabou passando raspando a trave da meta defendida por Cássio.

Sem conseguir trocar passes dinâmicos, o Corinthians acumulava erros, o que dificultava o setor ofensivo. Uma solução encontrada foi buscar bolas paradas, para que alguma chance de gol acontecesse.

Além das bolas paradas, Wesley era quem tentava alguma jogada diferente. Em um lance individual, o jovem arriscou de longe e exigiu boa defesa de João Paulo. As jogadas do jovem fizeram o Timão crescer, mesmo que pouco, no clássico.

Com 41 minutos disputados, o Santos quase voltou a balançar as redes. Em lance individual, Guilherme arriscou finalização de fora da área e exigiu boa defesa de Cássio. O camisa 12 espalmou e a bola quase caiu no pé de Willian Bigode.

Na sequência, a cena se repetiu. Guilherme arriscou de longe, desta vez de forma rasteira, e fez Cássio defender novamente.

O restante do primeiro tempo ficou marcado pelos mesmos erros por parte do Corinthians. A equipe não conseguia ter uma sequência de passes, além de erros na marcação, que deixavam o Santos mais perto do segundo, do que o Timão do primeiro gol.

Sem mais grandes chegadas de perigo, o árbitro encerrou a primeira etapa. 1 a 0 para o Santos.

Segundo tempo

Mesmo com o desempenho ruim apresentado, o Corinthians voltou sem alterações para a etapa final. Logo no primeiro minuto, em recuo estranho de Caetano para Cássio, Willian Bigode quase ficou com a bola para fazer o segundo do Santos.

Logo depois, o rival passou a dominar as ações ofensivas. O Timão, assim como nos 45 minutos iniciais, ficou postado na defesa e esperava o adversário. Aos cinco minutos, Willian Bigode arriscou finalização rasteira, que contou com desvio em seu companheiro e quase parou nas redes.

Com dez minutos disputados, o Corinthians seguia encontrando as mesmas dificuldades da primeira etapa e a evolução da equipe seguia caminhando a passos lentos.

Aos 11 minutos, Fagner levantou a bola na área e encontrou Wesley livre. O jovem tentou cabecear, mas a tentativa acabou não dando certo. Esta foi a última participação de Wesley, que assim como Romero, deixou o campo. Yuri Alberto e Gustavo Mosquito entraram.

Após as alterações, o Corinthians se posicionou de forma mais ofensiva. A bola aérea, porém, seguia sendo a principal alternativa para o elenco de Thiago Kosloski. No entanto, a defesa adversária levava a melhor no quesito.

Sem que o Timão mostrasse uma reação, o Santos administrava a vantagem no placar. O rival trocava passes de forma lenta e o Corinthians não apertava a marcação. Com isso, o tempo passava e a derrota ficava mais perto.

Com 25 minutos jogados, o clube do Parque São Jorge voltou a finalizar. Yuri Alberto recebeu na ponta da área, jogou para o pé direito e arriscou o chute. A bola acabou subindo demais e levou a torcida do Santos, seu ex-clube, ao delírio.

Na sequência, Thiago Kosloski mexeu novamente na equipe. Matías Rojas entrou na vaga de Pedro Raul.

Logo após a alteração corinthiana, foi o Santos quem levou perigo. Aderlan tentou levantar a bola na área, mas pegou errado. No entanto, a tentativa acabou indo em direção ao gol e acertou o travessão.

As principais descidas do Timão ao ataque surgiam dos pés de Gustavo Mosquito. Com sua velocidade, o atacante tentava abrir o espaço necessário na defesa adversária. Em uma investida, o camisa 19 arriscou a finalização e parou na marcação.

A postura corinthiana seguia não incomodando o Santos. Com isso, Thiago Kosloski resolveu realizar as duas últimas mexidas no Corinthians. Fausto Vera e Ryan entraram nas vagas de Hugo e Raniele.

A partir daí, o Timão passou a dominar o setor ofensivo. No entanto, o time seguia pecando na criação de jogadas, fazendo com que Garro e Rojas puxassem a responsabilidade para tentar alguma jogada diferente.

Com pouco mais de 35 minutos jogados, o Corinthians tentou uma nova finalização. Fausto Vera arriscou chute de fora da área, que acabou subindo demais e não levou perigo a meta defendida por João Paulo.

Já nos acréscimos, aos 48 minutos, o Timão teve uma falta frontal a seu favor. Matías Rojas puxou a responsabilidade e, na cobrança, exigiu boa defesa de João Paulo. Na sequência, Garro arriscou finalização de fora da área e João Paulo fez nova defesa.

As duas defesas do goleiro adversário encerraram as chances de empate do Corinthians. Depois disso, o árbitro apitou o fim da partida. 1 a 0 para o Santos.

Ficha técnica de Santos 1 x 0 Corinthians

Competição: Campeonato Paulista
Local: Urbano Caldeira, Santos, SP
Data: 07 de fevereiro de 2024 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Fabrini Bevilaqua Costa
Árbitro de vídeo: Vinicius Furlan
Gol: João Schmidt (Santos)
Cartões amarelos: Joaquim e Diego Pituca (Santos); Fagner, Romero, Pedro Raul e Ryan (Corinthians)
Público: 13.861 torcedores
Renda: R$ 883.595,00

SANTOS: João Paulo; Gil, Hayner, Aderlan, João Schmidt, Joaquim, Otero (Pedrinho), Diego Pituca (Rincón), Willian (Morelos), Cazares (Nonato) e Guilherme (Marcelinho).
Técnico: Fábio Carille

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Félix Torres, Caetano e Hugo (Fausto); Raniele (Ryan), Maycon e Rodrigo Garro; Wesley (Yuri Alberto), Romero (Gustavo Silva) e Pedro Raul (Matías Rojas).
Técnico: Thiago Kosloski

Notas dadas aos personagens da partida

Titulares

Reservas

Treinador

Árbitro

Comente a partida: Santos 1 x 0 Corinthians