Gil e Emerson são denunciados e Corinthians fará "maratona" no STJD

Gil e Emerson são denunciados e Corinthians fará "maratona" no STJD

Gil e Emerson são denunciados e Corinthians fará "maratona" no STJD

Gil e Emerson são denunciados e Corinthians fará "maratona" no STJD



 O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denunciou, nesta terça, o Corinthians, o zagueiro Gil e o atacante Emerson por incidentes na derrota contra a Portuguesa. Com as três novas pendências, o clube se prepara para passar por uma 'maratona' no tribunal até o fim da semana.

Os novos casos já eram esperados pelo corpo jurídico do clube. O Corinthians foi denunciado pela garrafa que foi atirada no auxiliar da partida, e que teria partida da torcida alvinegra presente em Campo Grande.

O incidente pode custar mais mandos de campo ao clube, que já cumpre quatro jogos de gancho pela briga de torcedores na partida contra o Vasco, no primeiro turno. Gil e Emerson, por sua vez, foram denunciados por lances em campo.

O zagueiro foi expulso por desferir uma cotovelada em um adversário. Já o Sheik sequer recebeu o amarelo por um outro entrevero em campo. Ambos foram denunciados por vídeo, e podem pegar até seis jogos de suspensão cada.

No caso de Gil, a situação é ainda mais complicada. Nesta quarta, ele será o protagonista do primeiro julgamento do Corinthians na semana. Indiciado por imagens, o jogador vai ao banco dos réus por um chute desferido em Borges, do Cruzeiro, no 0 a 0 entre as duas equipes no Pacaembu. O lance também pode custar até seis jogos ao atleta.

Na quinta-feira, é a vez do próprio Corinthians ser julgado pelo uso de sinalizadores por parte de sua torcida na partida contra o Luverdense, fora de casa, pela Copa do Brasil. Inicialmente, o clube foi punido com a perda de dois mandos de campo e uma multa de R$ 100 mil, mas conseguiu efeito suspensivo. O recurso alvinegro, então, será julgado definitivamente e pode tirar o Pacaembu da reta final da competição.

Os julgamentos referentes à goleada sofrida diante da Portuguesa irão para o tribunal no dia seguinte. João Zanforlim, um dos advogados do clube, tenta mostrar otimismo com a sequência no STJD.

'Como advogado, eu não posso ficar com a guarda baixa. Como advogado, vamos dizer que vai ser absolvido. Eu vou dizer que é um fato isolado. Em todos os jogos realizados no Pacaembu não aconteceu nada de ação do torcedor. Por que é que o Corinthians está sendo punido quando joga fora? Por que no Pacaembu a torcida não faz nada disso? Acho que isso tem de ser levado em consideração', disse o advogado.

No último domingo, o Corinthians entrou perigosamente em rota de colisão com uma figura importante do STJD, o procurador-geral Paulo Schmitt. Em entrevista após o clássico com o São Paulo, Mário Gobbi ironizou o advogado, responsável pela maior parte das denúncias ao clube.

'Mas esse Paulo Schmitt está demais. Vou contratá-lo para trabalhar no Corinthians', disse o cartola, em tom sarcástico. Nesta terça, o presidente do STJD, Flávio Zveiter, negou uma perseguição ao Corinthians.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes
  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Alessandro é homem de confiança do presidente corinthiano

    Diretor de futebol refuta saída de Alessandro do Corinthians: 'Picuinha'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes