Sem opções, Mano acelera profissionalização da base do Corinthians

Sem opções, Mano acelera profissionalização da base do Corinthians

Por Meu Timão

Sem opções, Mano lança mão de jogadores da base para compor ataque

Sem opções, Mano lança mão de jogadores da base para compor ataque

A derrota para o Botafogo neste sábado levantou mais uma vez o problema da falta de opções ofensivas no elenco corintiano. A ausência de Paolo Guerrero, convocado pela seleção peruana fez Mano promover uma nova estreia vinda da base - Gustavo Tocantins, de apenas de 18 anos.

Ao lado de Malcom, de 17 anos, Gustavo é o novo jogador da base a ser integrado ao time titular. A dupla formou a opção para o ataque ao lado de Luciano (21 anos) e Romero (22 anos), indicando a pouca idade do ataque do Timão.

O treinador Mano Menezes lamenta o uso precoce dos jogadores em formação, e acredita que não é sadio para os jovens atacantes serem expostos tão cedo à cobranças e a pressão por resultados que o Corinthians vive nesse momento.

É o caso de Gustavo Tocantins, que só havia sido relacionado por Mano uma única vez antes da estreia, no jogo contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. No jogo seguinte, contra o Botafogo, o jogador já fez sua estreia. Na ocasião, teve duas chances de empatar a partida mas não foi feliz nas finalizações.

Mano poupou o jogador: "É um menino, mas é da posição. Ele teve duas bolas no jogo, e é um jogador de presença e definição. Temos de recorrer de forma um pouco acelerada e apressada para esses meninos, o que não é correto. Mas é o tínhamos de fazer naquela hora".

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes