Clubes evitam pedir dispensa de seus atletas da seleção brasileira

Clubes evitam pedir dispensa de seus atletas da seleção brasileira

Por Meu Timão

1.3 mil visualizações 27 comentários Comunicar erro

Elias e Gil podem ser desfalques na reta final do Brasileirão

Elias e Gil podem ser desfalques na reta final do Brasileirão

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A seleção brasileira será convocada, novamente, na próxima quinta-feira para os amistosos que serão disputados contra Turquia e Áustria. Ao que tudo indica, os clubes da série A devem sofrer com grandes desfalques para a reta final do Brasileiro.

Segundo as informações do jornalista Martín Fernandez, do Bastidores FC, do GloboEsporte, a CBF não recebeu até agora nenhum pedido de não-convocação.

Equipes como São Paulo, Corinthians, Cruzeiro, e Atlético-MG, são os que mais sofrem por cederem seus jogadores para a seleção, mas não vão pedir formalmente essa ajuda para a CBF. Os clubes entendem que é injusto com os atletas impedir que eles defendam a seleção.

Dunga já deu a entender que vai chamar quem quiser, e deixou claro qual seria a consequência de um eventual pedido de dispensa:

- Porque quem levanta e deixa a cadeira vazia, é complicado. Acredito que ninguém queira dar espaço - disse o treinador após o último amistoso da seleção, em Cingapura.

Veja Mais:

  • Timão divulga primeira relação de atletas inscritos no Estadual; lista ganhará novos jogadores

    Paulistão: Corinthians inscreve 19 nomes e reserva vagas a reforços; veja relação

    ver detalhes
  • Agora em definitivo: Boselli é esperado no Brasil nesta sexta-feira

    Boselli inicia viagem para se reapresentar ao Corinthians

    ver detalhes
  • Thiaguinho (à esq.) pode ganhar vaga caso Ramiro se torne desfalque

    Com Sornoza e sem Ramiro, Carille ensaia escalação do Corinthians para estreia no Paulistão

    ver detalhes
  • Guilherme Arana pode voltar ao Corinthians em 2019

    Corinthians faz proposta para compra de Guilherme Arana; Flamengo tenta atravessar

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes