Um gol em 23 jogos. Mesmo assim, paraguaio está com moral no Corinthians

Um gol em 23 jogos. Mesmo assim, paraguaio está com moral no Corinthians

Bastaram 33 minutos contra o Bahia, na estreia como titular, para Ángel Romero marcar o primeiro gol com a camisa do Corinthians. Exatamente três meses depois, a realidade que parecia animadora ao paraguaio, já é exatamente outra. Na noite de quarta-feira, mesmo com triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória, ele completou mais um jogo sem convencer.

Romero está em foco porque é o atacante capaz de fazer algumas funções que Paolo Guerrero, suspenso também das próximas três partidas, normalmente faz muito bem. A retenção de bola para atrair os colegas, o trabalho de pivô e a marcação são características do paraguaio, que não convence por um motivo simples: a falta de gols.

Enquanto Luciano outra vez saiu do banco e contribuiu decisivamente para a vitória, Romero passou em branco em outra oportunidade não aproveitada como titular. Ao todo, o ex-jogador do Cerro Porteño-PAR tem 23 partidas e um gol marcado. Mano Menezes, como bom comandante, tenta injetar confiança no paraguaio.

"Tenho procurado recuperar todos os jogadores, não podemos perder ninguém. Não posso abrir mão do Romero. Tenho de tentar recuperar a confiança dele, que chegou com mais confiança. Conversamos ontem (terça-feira) sobre isso no treinamento. Ele deverá achar o ponto de equilíbrio", admitiu o treinador do Corinthians.

"Brinquei falando sério com ele, que os atacantes são mais reconhecidos por marcar gols, e não marcar zagueiros. Ele está se dedicando tanto para a equipe que está faltando um pouco do segundo. A gente diz que, com atacantes e meias, é preciso saber o quanto você tem de deixar jogar e se posicionar para estar pronto. Um jogador como ele, chega de outro país, quer colaborar com tudo. Acho que ele vai se recuperar. É tecnicamente muito bom, e logo os gols voltam a sair", aconselhou Mano.

Sem Guerrero para os próximos três jogos, o Corinthians deve apostar novamente no que deu certo nos triunfos contra o Cruzeiro, há duas semanas, e também diante do Vitória. Romero se mantém como titular e, se não conseguir marcar, dá o lugar a Luciano. Afinal, ele é definitivamente um talismã: nove dos 13 gols que anotou com a camisa corintiana foram a partir do banco de reservas.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes
  • Meia cumpriria função que Carille deseja no Corinthians

    Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega

    ver detalhes
  • Jadson viveu temporada de altos e baixos no Corinthians

    Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes