Tradicionais 'bexigas' da torcida do Corinthians motivam nova denúncia do STJD

Tradicionais 'bexigas' da torcida do Corinthians motivam nova denúncia do STJD

Por Meu Timão

Tradicionais balões da torcida viraram alvo de denúncia no STJD

Tradicionais balões da torcida viraram alvo de denúncia no STJD

Parece que alguém no STJD não gosta mesmo do Corinthians - após a punição do Guerrero por trombada acidental com o árbitro e um ano de outras absurdas situações, o clube é novamente denunciado pela entidade.

Dessa vez, um dos motivos foram - acredite ou não - as bexigas. Tradicionais na torcida do Corinthians, algumas das bexigas voaram ao campo, e o árbitro Leandro Pedro Vuaden relatou em súmula a paralisação para remover os balões do gramado.

O episódio aconteceu no jogo contra o Botafogo, na Arena da Amazônia. A ação virou motivo para o STJD enquadrar o Corinthians no Artigo 206 do CBJD, que caracteriza atraso do início da partida. Pelo mesmo motivo, o clube também será julgado pelo atraso de 2 minutos no retorno ao gramado.

O segundo caso ocorreu na última partida contra o Internacional, no Beira-Rio. O julgamento marcado para o próximo dia 31, na sexta-feira, definirá a punição. A princípio, o mais provável é o pagamento de multa que varia entre R$100 a R$1000 por minuto de atraso.

Veja Mais:

  • Apresentadora usou termo pejorativo para se referir ao Corinthians

    Corinthians é chamado por termo pejorativo em programa de televisão de Campinas

    ver detalhes
  • Elenco do Timão teve dia descontraído no CT Joaquim Grava

    Carille libera rachão, e Corinthians tem treino com show de descontração antes de final estadual

    ver detalhes
  • Tour da Arena Corinthians terá início na segunda semana de maio

    Corinthians anuncia início do tour da Arena; veja preços e como comprar ingressos

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille vem se tornando conhecido pela postura defensiva

    Técnico do Corinthians cita até Atlético de Madrid para defender filosofia de trabalho

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes