Com Mano descartado, Timão deve anunciar técnico até dia 15 de dezembro; conheça os favoritos

Com Mano descartado, Timão deve anunciar técnico até dia 15 de dezembro; conheça os favoritos

Por Meu Timão

Montagem - Editoria de arte

Montagem - Editoria de arte

Foto: Meu Timão

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi Filho, não deixará o Timão sem treinador na pré-temporada. Com mandato válido até o início de fevereiro, Gobbi vem buscando entendimento com as partes envolvidas na sucessão alvinegra para encontrar um nome consensual entre as chapas. Com dificuldade de diálogo com os opositores, o dirigente ouviu de Roberto de Andrade, candidato da situação à presidência, e de Andrés Sanchez, eterno nome forte no Corinthians, o que estes gostariam do novo treinador. Ronaldo Ximenes, Edu Gaspar e Alessandro também fazem parte do planejamento.

O Meu Timão apurou que a pedida salarial de Tite não é entrave para um possível acerto. No passado, o treinador já interferiu na negociação entre Corinthians e seu empresário, buscando uma resolução. Com uma alta folha de pagamento da comissão técnica, o clube não terá grandes problemas para fazer uma boa contra-proposta para ele, ou qualquer outro técnico. A questão é qual caminho será seguido pela cúpula alvinegra.

Velha filosofia

Tite selaria o retorno de uma velha filosofia ao Corinthians. Bom de vestiário, estudioso de sistemas táticos e queridos por todos do clube, o técnico multicampeão traria de volta ao clube o pensamento vencedor, além de seu carisma e competência. Uma possível sequência de derrotas não deixaria o treinador na berlinda - será mais fácil respaldar Tite do que qualquer outro nome. Após um ano sabático, de muito intercâmbio e conversas com técnicos renomados mundialmente, o gaúcho aparece como favorito da torcida e visto como excelente opção por quem manda no Timão.

Receita mineira

Campeão Brasileiro duas vezes seguidas, o Cruzeiro deu um exemplo ao futebol: com um técnico considerado do "segundo escalão", a equipe mineira passou por cima dos adversários e fez de Marcelo Oliveira nome "top de linha" no mercado. Antes, o treinador se destacou no Coritiba com dois vices-campeonatos da Copa do Brasil e uma filosofia de jogo ofensiva. Na Toca da Raposa deslanchou.

Por isso, o preferido de Andrés Sanchez é Eduardo Baptista, treinador do Sport Recife. Filho de Nelsinho, que passou mais de uma vez no Corinthians (foi Campeão Brasileiro em 1990, estadual em 1997 e caiu com a equipe em 2007), Eduardo não era treinador até o início dessa temporada. Com a demissão de Geninho, assumiu o comando interino do Sport e comandou a equipe na conquista do Campeonato Pernambucano e na Copa do Nordeste. No Brasileirão, comandando um elenco regular, reforçado no segundo turno, Baptista levou o Sport a 13 vitórias, 10 empates e 14 derrotas. Viria como projeto de longo prazo e, ainda assim, poderá ser contratado como auxiliar técnico para que seja preparado para assumir no futuro, mesmo que isso surja apenas como segunda opção, já que Sylvinho já vive esse processo.

Campeão, filosofia ofensiva e bom com jovens

Oswaldo de Oliveira tem mais força do que parece nos bastidores do Corinthians. Campeão Brasileiro em 1999 e Mundial em 2000, o técnico que recentemente comandou o Botafogo e o Santos é visto com ótimos olhos por todos aqueles com palavra forte no Timão. Dono de ótima oratória, conhecido pelo bom relacionamento com seus jogadores, e com facilidade para trabalhar com jovens valores, Oswaldo era o favorito de Edu Gaspar (revelado em 1999 pelo técnico) e Roberto de Andrade na saída de Tite e no retorno de Mano, principalmente por optar por esquemas mais ofensivos. Por isso, mesmo em negociação com clubes do futebol asiático, o técnico pode, sim, optar pelo Timão em caso de uma proposta concreta.

Definição

O Corinthians já conhece a condição para qualquer uma das três vias e, dificilmente, o acerto virará novela. Mano deixará o clube após o confronto contra o Criciúma, isso é fato consumado. Até lá, os homens fortes do clube já terão decidido qual caminho seguir: o treinador mais vencedor da história, uma aposta ou uma nova filosofia. Na semana que vem, as negociações serão intensificadas e a intenção é ter um novo treinador, no máximo, até 15 de dezembro. Outros nomes como Abel Braga ou um técnico estrangeiro já foram descartados.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Craque do futsal do Corinthians, Leandro Lino deve jogar pelo Sorocaba em 2017

    Quatro campeões do Corinthians recebem proposta do Sorocaba e devem 'virar casaca' em 2017

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes