Torcedores de São Paulo e Corinthians que se envolveram em briga são soltos

Torcedores de São Paulo e Corinthians que se envolveram em briga são soltos

Por Meu Timão

Torcedores responsáveis pelo confronto na estação Carrão foram soltos

Torcedores responsáveis pelo confronto na estação Carrão foram soltos

Dos 44 torcedores de São Paulo e Corinthians que foram presos na noite de ontem, após se envolverem em uma briga na estação Carrão, da linha vermelha do Metrô de São Paulo, somente três foram autuados e já foram liberados após pagarem mil reais de fiança cada. Os infratores responderão pelo crime de depredação do ambiente.

Segundo uma matéria publicada pelo portal Globo Esporte, os alvinegros, em maior número, é que partiram para cima dos torcedores do São Paulo, em um vagão sentido Barra Funda. Os corintianos saiam do Parque São Jorge, na Zona Leste, onde ocorria a eleição presidencial do clube.

Por volta das três e meia da tarde, esses torcedores encontraram alguns são-paulinos e, segundo testemunhas, os alvinegros agrediram os tricolores e ainda depredaram o trem em que eles estavam.

A briga e as prisões ocorrem um dia após a polêmica sobre a presença da torcida no clássico deste domingo, entre Palmeiras e Corinthians, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Fica nosso desejo para que nada aconteça no dérbi de hoje, contra o Palmeiras.

Veja Mais:

  • Jogo do Corinthians contra o Grêmio será transmitido para 13 estados do Brasil

    TV Globo exibe Corinthians e Grêmio para 13 estados do Brasil; confira

    ver detalhes
  • Corinthians vem de boa vitória no Brasileirão

    Corinthians pode se isolar na liderança e aumentar distância do G6; veja a classificação

    ver detalhes
  • Corinthians entra em campo neste domingo contra o Grêmio

    Corinthians visita Grêmio neste domingo para se consolidar na briga pelo hepta do Brasileirão

    ver detalhes
  • Gramado da Arena Corinthians está mais suscetível a 'escorregões' por excesso de umidade

    Gramado da Arena Corinthians 'chegou no limite', diz presidente de empresa responsável

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes