Churrasco, caipirinha, trabalho: O Tite do Corinthians

Churrasco, caipirinha, trabalho: O Tite do Corinthians

Por Meu Timão

Durante partida de sinuca, Tite falou sobre seu trabalho nesta temporada no Timão

Durante partida de sinuca, Tite falou sobre seu trabalho nesta temporada no Timão

Foto: Reprodução/Internet

Nesta quarta-feira, o Globo Esporte São Paulo exibiu uma entrevista do repórter Mauro Naves com o técnico Tite, multicampeão pelo Corinthians. Durante a gravação, na sala de jogos do CT. Dr. Joaquim Grava, os dois puderam mostrar suas habilidades, dessa vez numa mesa de sinuca.

Logo de início, Tite foi questionado sobre qual a parcela de culpa de um treinador quando seu time é derrotado. Como na maioria das vezes, o comandante surpreendeu em sua resposta. “Primeiro, eu cuido pra usar o termo. Culpado fica um pouco pesado. Eu coloco pro atleta que todos nós somos responsáveis. Eu enquanto comando, tenho a minha parcela grande de responsabilidade”, afirmou Tite.

Entre uma tacada e outra, a entrevista continuava. E com muita calma e serenidade, o treinador respondia a cada uma das perguntas. Quando questionado sobre onde ele se sentia mais “Tite”, o treinador foi direto.

“Em campo. Ali é fascinante. Aí tu olha e te dá prazer, uma equipe que troca passes. Daqui a pouco ela encontra uma luz e uma alternativa que tu não imaginou. Tu termina o trabalho e diz um ‘palavrão’. Que bom, o trabalho”, respondeu Tite.

Campeão Mundial com o Corinthians em 2012, o técnico alvinegro falou que é viciado em seu trabalho. “Não adianta eu querer mentir. Fora daqui, eu também só penso nisso (futebol). Minha filha vibrou e abraçou minha esposa quando soube que o Jadson ficou, porque sabia que era importante”, revelou o comandante, lembrando da possível transferência do camisa 10 do Timão para o Jiangsu Sainty (CHI). Na semana passada, o meia recusou a oferta do clube chinês e decidiu permanecer no Corinthians.

Durante o bate-papo informal, Tite contou que não recusa um bom churrasco e uma caipirinha com a família. Mas com moderação. “É de vodca. Às vezes é de pinga, mas a de pinga... (risos)”.

Disputando a Libertadores pelo Corinthians, o técnico alvinegro opinou sobre quem deve passar da fase de grupos da competição. “Eu vou dizer aquilo que o meu sentimento, a minha cabeça e o meu coração torcem. Torço para que seja Corinthians e São Paulo que se classifiquem, sem demagogia. É o meu sentimento”, disse Tite.

Encerrando a entrevista, o jornalista até brincou com o comandante. “Eu ia dizer boa sorte, mas eu sei que você não gosta. Bom trabalho”, afirmou. Tite finalizou: “Bom trabalho, para nós".

Veja Mais:

  • Clayton disputou 14 jogos, marcando dois gols

    Corinthians e Atlético-MG finalizam últimos detalhes para devolução de Clayton

    ver detalhes
  • Romero, Jô, Rodriguinho e Fagner, personagens do PES 2018

    Presença do Corinthians na demo de PES 2018 é anunciada pela Konami; veja novo trailer do game

    ver detalhes
  • Clayton está liberado para voltar ao Atlético-MG

    Bom negócio? Torcedores de Corinthians e Atlético-MG repercutem devolução de Clayton

    ver detalhes
  • Carille definiu os jogadores que iniciam o duelo contra a Chapecoense

    Carille saca Clayson, mantém Jadson fora e escala Corinthians para enfrentar Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes