Consciente, Tite afirma após empate: 'A bola dá e a bola tira'

Consciente, Tite afirma após empate: 'A bola dá e a bola tira'

Por Meu Timão

2.7 mil visualizações 44 comentários Comunicar erro

Segundo o treinador, Guerrero foi muito visado no clássico

Segundo o treinador, Guerrero foi muito visado no clássico

Foto: Daniel Augusto/ Agência Corinthians

Na tarde deste domingo, na Arena Corinthians, o Timão garantiu o empate por 1 a 1 contra o Santos. Com o resultado, o time do Parque São Jorge acumula 36 pontos no Campeonato Paulista, seguindo invicto e com a melhor campanha geral da competição.

Em coletiva de imprensa após a partida, o técnico Tite reconheceu o grande jogo e a qualidade técnica das duas equipes, que contaram com muitas soluções individuais. Sobre o primeiro tempo, reconheceu a boa atuação da equipe alvinegra, sem esquecer da queda em termos físicos na segunda etapa. Mesmo assim, em suas conclusões, o treinador afirmou que o Corinthians poderia ter saído vitorioso.

"Foi crescendo o Santos pelas modificações que fez. Acabamos tomando o gol de empate. Bom para equipe sob o aspecto de saber que a terá que absorver um gol de empate em jogos decisivos. A equipe se irritou demais nos primeiros cinco minutos e depois normalizou. A bola dá e a bola tira, se contra o San Lorenzo poderia ser empate, hoje nós poderíamos ter vencido", afirmou.

Reconhecendo a qualidade apresentada em campo pelo adversário, notou que, com a queda de rendimento, o time já não tinha mais tanta infiltração; "Jadson descoordenou, Renato descoordenou, o Guerrero foi muito visado", ressaltou. Ligando o resultado obtido neste domingo com a maratona de jogos enfrentada recentemente pelo Timão, já pensa em como será a recuperação dos atletas.

"Temos que pegar essa semana agora e ajeitar todos eles pra ter uma recuperação. Esse desgaste foi acontecendo e era evidente, quando domina a bola e descoordena o passe, o cruzamento", afirmou.

Quando questionado sobre as substituições feitas no final do segundo tempo, lembrou que elas não são obrigatórias e devem respeitar as opções do técnico.

"Eu vi equilíbrio no segundo tempo, por isso apostei, mas não dá para comparar com o primeiro. Não é obrigado a fazer todas as substituições. Como tinha essa variação, tinha que deixar com essa coordenação da equipe. Eu nao tinha outro armador, por isso segurei o Jadson, para descansar com a posse de bola. Posse de bola te dá uma condição melhor", concluiu.

Veja a entrevista coletiva de Tite

Veja Mais:

  • Diego Tardelli está há três temporadas no Shandong Luneng

    Corinthians recebe aceno positivo de 'concorrido' Tardelli por retorno ao Brasil

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians lotou Arena para finalíssima da Copa do Brasil

    Salvo padrão Fifa, Arena Corinthians tem seu maior ganho líquido de renda na final da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Thiago Neves foi um dos principais personagens das finais entre Corinthians e Cruzeiro

    Thiago Neves nega provocação ao Corinthians e esclarece polêmica; veja vídeo

    ver detalhes
  • Pedrinho comemora gol da classificação corinthiana à decisão da Copa do Brasil, diante do Flamengo

    Corinthians deve receber oferta de europeu por Pedrinho, diz agente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes