Para avançar, Timão precisa de feito inédito na Libertadores

Para avançar, Timão precisa de feito inédito na Libertadores

Por Meu Timão

20 mil visualizações 224 comentários Comunicar erro

Elenco alvinegro confia na Fiel para ajudar a reverter fato inédito na Libertadores

Elenco alvinegro confia na Fiel para ajudar a reverter fato inédito na Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Os poucos jogadores que deram declarações após a derrota para o Guaraní, na noite desta quarta-feira, concordam em uma coisa: o Corinthians acredita no apoio da torcida na Arena para reverter o placar negativo.

Com os ingressos esgotados e a expectativa de mais de 40 mil torcedores na próxima quarta, a força da Fiel será fundamental para os comandados do técnico Tite. Isso por que, para avançar as quartas, o Corinthians vai ter que alcançar algo inédito na história do clubes na Libertadores da América: reverter uma desvantagem de dois ou mais gols no mata-mata.

Essa é a quarta vez na história dos confrontos da competição que o Timão sai em desvantagem de dois ou mais gols e, até agora, nunca conseguiu virar. Antes disso, foi eliminado pelo Boca Juniors, em 1991, depois de perder por 3 a 1 na ida; pelo Grêmio, em 1996, derrota por 3 a 0 na ida; e para o Palmeiras, em 1999, com 2 a 0 na ida, placar igualado na volta, mas derrota nos pênaltis.

A missão é difícil também se pegar o retrospecto geral de jogos que saiu atrás no placar em confrontos mata-mata. Em oito oportunidades, só virou uma única vez. Em 2000, perdeu para o Rosário, na Argentina, por 3 a 2, empatou em São Paulo e venceu nos pênaltis.

Com o placar contra o Guaraní, a equipe do técnico Tite precisa vencer por três gols de diferença na Arena Corinthians, na próxima quarta-feira. Em caso de empate, a vaga será decidida na disputa de pênaltis.

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes