Com cabeça no clássico, Cássio alivia: 'Somar pontos é importante'

Com cabeça no clássico, Cássio alivia: 'Somar pontos é importante'

Goleiro Cássio não foi muito exigido na partida contra o Fluminense

Goleiro Cássio não foi muito exigido na partida contra o Fluminense

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O goleiro Cássio não trabalhou muito na tarde deste domingo. O Fluminense até teve boas chances, mas nada que desse muito trabalho ao goleiro alvinegro. Do outro lado, o Corinthians teve a sua melhor chance nos pés de Guerrero, que desperdiçou.

Para o goleiro Cássio, o empate sem gols é também é mérito do Fluminense, que segundo ele tem muita qualidade e tradição.

"O campeonato é muito longe, é difícil. A melhor chance foi do Guerrero. Infelizmente, acabou errando. Acontece. Agora, é pensar no próximo jogo. Fluminense tem muita qualidade e tradição", declarou, na saída do gramado.

Com o resultado, o Timão chegou aos sete pontos e ainda não perdeu no Brasileirão. Para Cássio, isso é o mais importante: não perder pontos.

"Nós pensamos sempre em ganhar, mas não perder pontos é importante. Em três partidas, sete pontos. Começamos bem. Agora temos clássico na nossa casa e vamos buscar mais três pontos lá", explicou, citando a próxima partida, contra o Palmeiras, na Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes