Tite se posiciona contra mudanças em limite de estrangeiros por clube

Tite se posiciona contra mudanças em limite de estrangeiros por clube

Por Meu Timão

Técnico Tite mostrou-se contra nova proposta da CBF

Técnico Tite mostrou-se contra nova proposta da CBF

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Durante um encontro entre ex-técnicos da Seleção Brasileira, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foi discutida a possibilidade de restringir o número de jogadores estrangeiros em atuação no Brasil. A informação é do jornal Estado de S. Paulo.

A questão, que deve ser encaminhada para discussão entre os clubes nos próximos dias, não agrada o técnico Tite, do Corinthians. "Não é esse tipo de medida que vai ajudar a melhorar o futebol. Quanto mais qualidade, melhor. Estimula a concorrência e eleva o nível. Não importa se o jogador é de fora", disse o treinador, mostrando-se contra o aumento das dificuldades para a entrada de atletas estrangeiros no país.

Além do comandante alvinegro, Marcelo Oliveira, do Palmeiras, e Juan Carlos Osorio, do São Paulo, também contestam a proposta. Em contrapartida, nomes como o de Carlos Alberto Parreira defendem as mudanças.

"A ideia é que a gente melhore o nível técnico e a qualidade dos jogadores que vão atuar aqui. Para trazer igual ou pior do que nós temos aqui, não precisamos contratar de fora", disse o ex-treinador.

Atualmente, estão inscritos 90 jogadores profissionais estrangeiros no Departamento de Registro e Transferência da CBF. A medida visa conter essa entrada de atletas, principalmente dos sul-americanos, que costumam aceitar receber salários mais baixos que os brasileiros.

A proposta discutida baseia-se no modelo inglês, no qual para atuar em um clube do país, o atleta estrangeiro precisa ter um número mínimo de convocações para a Seleção. Também na Inglaterra, vigoram leis que proíbem a contratação de jogadores cujos países não estejam até a 50ª posição do ranking da Fifa. Porém, essa comparação não seria aplicável no Brasil, onde os times já costumam ser formados majoritariamente por brasileiros.

Veja Mais:

  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes
  • Sheik beijou escudo do Corinthians ao ser apresentado

    Sheik faz juras de amor ao Corinthians e relembra jogo na Arena pela Ponte: 'Foi estranho'

    ver detalhes
  • Sheik recebeu camisa das mãos do gerente de futebol Alessandro Nunes

    Acostumado a jogar com camisa 11, Sheik revela ideia 'irada' sobre novo número

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes