Love aponta temporada na China como bloqueio para adaptação

Love aponta temporada na China como bloqueio para adaptação

Por Meu Timão

Pelo Timão, Vágner Love tem 29 jogos e cinco gols marcados

Pelo Timão, Vágner Love tem 29 jogos e cinco gols marcados

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O atacante Vágner Love foi apresentado oficialmente no Corinthians no dia 13 de fevereiro deste ano. Pouco tempo depois, no dia 25 do mesmo mês, estreou vestindo a camisa alvinegra na vitória por 2 a 0 contra o Linense, válida pelo Campeonato Paulista. Porém, o primeiro gol do jogador demorou a sair e só veio depois de 430 minutos em campo, na vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino.

Desde então, com 29 jogos pelo Timão e somente cinco gols marcados, Love atribuiu a culpa de sua queda de desempenho ao tempo que passou jogando na China, no Shandong Luneng, onde o ritmo do futebol praticado é muito diferente do conhecido no Brasil.

"Perde na competição. Treino é o jogo, e o jogo é guerra. No treino, se você não competir, não vai do mesmo jeito para o jogo. Os chineses não têm isso de dividir, competir no treino. Lá você tem espaço para dominar a bola, tomar um café, pensar, beber uma água e fazer o passe", disse o atacante em participação ao programa Bola da Vez, da ESPN.

"Estou pagando esse preço. Foi um ano e meio lá e se, de repente, eu tivesse vindo da Rússia para o Corinthians, a minha adaptação seria mais rápida, porque na Rússia é mais competitivo", completou.

Dessa forma, reconhecendo que sua passagem no clube do Parque São Jorge ainda não está sendo como o imaginado, o atacante projetou sua melhora, ao lado de todas as peças do elenco alvinegro.

"Não está sendo ainda. Sei que posso melhorar, muitos times que eu passei jogavam me minha função, no Corinthians hoje é diferente. O Tite joga no coletivo. Hoje o Corinthians divide responsabilidade dentro de campo. Todos têm chance de resolver uma hora ou outra, não vai ser sempre o mesmo jogador", disse Love.

"Mas também tem a questão do entrosamento. O Renato, Elias, Jadson já jogam há um tempo juntos. Eles já se conhecem no olhar, tenho que entrar no ritmo deles. Eles não vão jogar em minha função, vão jogar em função do que o Tite pede. Tenho que me enquadrar no que o Tite pede, e estou procurando fazer isso. Está demorando um pouquinho mais de tempo, mas eu tenho certeza que as coisas vão se encaixar", concluiu.

Veja Mais:

  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes