Ex-companheiro de Beckham revela que astro esteve perto de jogar no Timão

Ex-companheiro de Beckham revela que astro esteve perto de jogar no Timão

Por Meu Timão

Marcelo quase trouxe Beckham para o Timão em 2012

Marcelo quase trouxe Beckham para o Timão em 2012

Foto: Divulgação / Site Oficial do LA Galaxy

O meia Marcelo Sarvas é pouco conhecido no Brasil. No entanto, ele fez toda a sua formação nas categorias de base do Corinthians e quase se tornou um jogador muito importante na história do clube. O brasileiro quase levou David Beckham para o Timão.

Parceiros nos tempos de LA Galaxy, os jogadores dividiam histórias do Brasil, país que Beckham. Até que um dia, em 2012, Marcelo resolveu perguntar se ele não gostaria de jogar no Brasil.

"Perguntei se ele gostaria, ele disse que sim e até comentou que uma vez teve contato com o Palmeiras mas não saiu nada", contou Sarvas, em entrevista ao MLS Inside. No entanto, não era isso que o brasileiro queria. A ideia era ver Beckham no seu time do coração, onde foi criado e onde conhecia mais gente.

"Aí falei do Corinthians, já que fiz a base toda lá e joguei com o Edu (Gaspar, gerente de futebol), conheço ele. O Beckham sabia que o Ronaldo tinha jogado lá, sabia da grandeza do Corinthians. E então comecei a mover os meus pauzinhos. Não consegui falar com o Edu, mas falei com o Ilmar (Schiavenato, ex-diretor Social e parente de Marcelo) que me pos em contato com o Mario Gobbi e o Luiz Paulo Rosemberg. Trocamos emails, eles acharam a ideia legal, e o Beckham autorizou que eu passasse o contato do empresário dele para o Corinthians. Chegaram a conversar sobre números, mas parece que a proposta não foi suficiente. Infelizmente não deu certo, seria fantástico para o futebol brasileiro", revelou o brasileiro.

Se Beckham não jogou no Timão, Marcelo também não teve sucesso. Depois de fazer toda a base no time alvinegro, nunca conseguiu jogar uma partida pelo time profissional. Ele atuou ao lado de grandes nomes, como Fernando Baiano, Edu Gaspar, Gil e Kléber. No time principal, outros grandes se destacavam, como Marcelinho Carioca, Vampeta e Rincón, o que dificultava as chances dos garotos da base.

"Eu via jogadores chegarem todos os dias e já jogavam. Não dependia só de mim. Eu não tinha empresário, fui titular em todos os anos da base, mas não subi. Talvez se eu tivesse tirado as coisas das mãos do meu pai e colocado tudo pra um agente, eu teria chegado. Não escondo de ninguém que gostaria de ter jogado como profissional no Brasil. Gostaria de ter passado mais tempo perto da minha família e criado meus filhos perto dos meus pais", finalizou o jogador, hoje no Colorado Rapids, também da MLS.

Veja Mais:

  • Corinthians segue líder, mas vê diferença para Grêmio diminuir

    Novidade no G6 e caça ao Corinthians: veja a classificação do Brasileirão após a 15ª rodada

    ver detalhes
  • Arena Corinthians deve receber grande público na partida entre Corinthians e Flamengo

    Corinthians já vendeu 25 mil ingressos uma semana antes de jogo contra Flamengo

    ver detalhes
  • Jadson ficará fora por cerca de um mês

    Elenco do Corinthians oferece oito jogadores para substituir lesionado Jadson

    ver detalhes
  • Fernando César (empresário), Roberto de Andrade, Pablo, Flávio Adauto e Alessandro em reunião

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes