Esquema tático avalassador de Tite é inspirado na seleção da Alemanha

Esquema tático avalassador de Tite é inspirado na seleção da Alemanha

Por Meu Timão

7.1 mil visualizações 61 comentários Comunicar erro

Tite fala sobre mudança no esquema tático do Timão

Tite fala sobre mudança no esquema tático do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Em seu retorno ao Corinthians na temporada de 2015, Tite implantou um novo sistema tático. Neste ano, o torcedor corinthiano se habituou ao 4-1-4-1, e passou a entender a importância da marcação por zonas do campo, do trabalho coletivo para preencher todos os espaços e da necessidade de se ajudar os companheiros mesmo sem bola.

A intensa movimentação do Timão - com o meio-campo quebrando a marcação do adversário constantemente - aumentou a ofensividade da equipe. E, para o técnico alvinegro, essa evolução veio em decorrência da observação, principalmente, da Seleção Alemã.

"O 4-1-4-1 é fruto de uma análise basicamente da França e da Alemanha na Copa do Mundo e a adaptação das posições e funções em cima de uma realidade que também acabei tendo através da qualidade dos atletas. Por isso a utilização no Corinthians", disse Tite, em entrevista ao portal Goal.

Além da "inspiração" na Alemanha, Tite comentou o período em que se esteve sem contrato. Embora o treinador evite chamar de "ano sabático", a temporada teve grande importância na mudança tática do treinador do Corinthians, quando o técnico estagiou no Real Madrid, Arsenal e Boca Juniors. No clube espanhol, Tite aprendeu com Carlo Ancelotti, e na Argentina, com Carlos Bianchi.

"A busca de contato com o Ancelotti e com o Carlos Bianchi aconteceu por alguns motivos. Os dois primam por qualidade técnica nas suas equipes. Elas jogam, não são reativas, tem triangulação, qualidade, beleza e plasticidade. Fora isso, são campeoníssimos", pontuou o técnico.

"O Real (Madrid) do Ancelotti passou por uma fase extraordinária quando foi campeão mundial e da Champions. O Bianchi, com seus três títulos mundiais e quatro Libertadores, também tem a sua biografia dessa forma. Os dois são líderes com a capacidade de diálogo e um pouco mais discretos. Diferentemente de outros profissionais como Moruinho e Guardiola, que são mais estrelas, midiáticos e aprecem com declarações e entrevistas bombásticas. Eu prefiro esse perfil com características técnicas e um pouco mais discreto", concluiu Tite, apontando semelhanças entre os profissionais.

Veja Mais:

  • Corinthians de Romero foi derrotado pelo Grêmio por 1 a 0 no fim do primeiro turno

    Cruzeiro só empata, Corinthians mantém posição, mas vê distância para o G6 aumentar

    ver detalhes
  • Fessin anotou o único gol do Corinthians no José Liberatti

    Com goleiro Filipe, Corinthians sai atrás, empata, mas é superado pelo Palmeiras no Paulista Sub-20

    ver detalhes
  • Corinthians caiu para o Grêmio, na Arena Corinthians

    Corinthians chega a 16 derrotas em 2018; falta uma para igualar pior temporada nesta década

    ver detalhes
  • Time comandado por Arthur Elias conquistou nova vitória na temporada de 2018

    Cacau sai do banco, marca golaço e dá vitória ao Corinthians feminino fora de casa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes