Neto esculacha Copinha e lembra roubo da medalha por Marin

Neto esculacha Copinha e lembra roubo da medalha por Marin

Por Meu Timão

Neto esculachou o novo modelo adotado para Copa São Paulo em 2016

Neto esculachou o novo modelo adotado para Copa São Paulo em 2016

Foto: Divulgação

Com o recorde de equipes participantes, a Copa São Paulo de Futebol Júnior teve início no último sábado. A edição de 2016 conta com nada mais nada menos que 112 clubes inscritos, número que motivou as críticas do ex-jogador do Corinthians e comentarista esportivo Neto.

"Entra ano e sai ano e minha opinião sobre o novo formato da Copa São Paulo de Juniores é a mesma: torneio inchado feito para ser balcão de negócios de empresários de futebol. Afinal não é normal exigir competitividade e critério técnico em um campeonato formado com 112 equipes. Isso mesmo! Conseguiu aumentar em relação aos últimos anos. Pra falar a verdade chega a ser uma vergonha! Incrível como a Federação Paulista, que é quem organiza o evento, aceita passivamente esse tipo de coisa", escreveu Neto em seu blog pessoal.

Além do aumento significativo dos participantes, a edição mais recente conta com 28 grupos, dois a mais do que haviam na temporada passada. Já na primeira parte do torneio, 168 partidas serão disputadas entres as equipes, com pequeno intervalo entre as atuações. Após os primeiros confrontos, 32 equipes se classificam e seguirão na briga pela taça.

"Não pode isso. Tem clubes que nem tem time principal, o que dirá elenco de juniores? Para vai! No grupo 14, por exemplo, tem o Boca Júnior do Sergipe. Que time é esse? Nunca ouvi falar! Existe algum tipo de critério pra participar? Ou é só chegar um empresário inventando um nome e o time entra na disputa? Se for isso é simplesmente ridículo", exclamou o ídolo da Fiel.

A final do torneio acontece no dia 25 de janeiro, no Pacaembu, durante o feriado de aniversário da cidade de São Paulo. Mas, até a data, muita polêmica ainda deve rolar. Isso porque a Copinha era vista como uma oportunidade para revelar os promessas das categorias de base, porém de uns anos pra cá acredita-se que os empresários, donos de pequenos clubes, se apoderaram da competição.

"Como sou de uma época mais saudosa, quando de fato o interesse da Copinha era revelar jogadores para o time de cima, fico indignado com tal atitude dos dirigentes da FPF. Aliás, acho o fim da picada todo mundo aceitar isso quieto e valorizar esse torneio como o melhor do País na categoria. Jamais! Já passou o tempo em que a Copa São Paulo tinha algum significado. Uma pena. E olha que ainda tem gente que rouba medalha no final. É brincadeira???", concluiu o craque, relembrando o episódio em que José Maria Marin foi flagrado embolsando uma medalha do Timão, durante a entrega do título de 2012.

Veja Mais:

  • Torcedora perderá o primeiro após 93 jogos

    Horário faz torcedora perder primeiro jogo na Arena Corinthians desde 2014: 'Frustrante'

    ver detalhes
  • Fausto Bittar Filho era diretor da base da Corinthians

    Ex-diretor da base fala ao Meu Timão: 'Só peço que não retroceda o que estava sendo feito'

    ver detalhes
  • Jogador descartou qualquer tipo de negociação com o Corinthians

    Tardelli abre o jogo sobre retorno ao Brasil e avalia sondagem do Corinthians

    ver detalhes
  • Pedrinho é a grande novidade entre os titulares

    Apostando na força da base, Corinthians recebe o Red Bull Brasil na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes