Para amenizar desmanche, Roberto de Andrade relembra campanha de 2015

Para amenizar desmanche, Roberto de Andrade relembra campanha de 2015

Por Meu Timão

O presidente Roberto de Andrade falou sobre a saída de jogadores, em coletiva no CT

O presidente Roberto de Andrade falou sobre a saída de jogadores, em coletiva no CT

Foto: Agência Corinthians

Não é só a torcida do Timão que está apreensiva com a saída de tantos titulares no início da temporada 2016. Em nome da diretoria alvinegra, o presidente Roberto de Andrade concedeu entrevista coletiva, na manhã desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, para esclarecer a debandada no elenco campeão brasileiro em 2015.

O setor ofensivo, que vislumbrou os amantes de futebol no último ano, já está praticamente extinto. Os meias Renato Augusto e Jadson arrumam as malas para China. O volante Elias e o zagueiro Gil também estariam próximos a deixar o clube, enquanto Ralf, segundo o presidente, já teria acertado sua transferência. Já o camisa 99 Vágner Love acerta time da França.

Tentando amenizar a crise que assombra o início dos trabalhos no Parque São Jorge, Roberto relembrou a última temporada, em que jogadores de peso também deixaram o clube:

"Todos vocês achavam que iríamos brigar para não cair. O Corinthians é muito grande. A torcida é maior que o Corinthians. Vamos trabalhar com seriedade para fazer um time que brigue pelo título novamente", afirmou.

Na época, o atacante peruano Paolo Guerrero deixou o clube e foi para o Flamengo. O líder do vestiário Fábio Santos, o atacante Emerson Sheik e o volante Petros também deixaram a equipe. Agora, ao lado da diretoria e comissão técnica, Roberto, que não nega a possível saída de mais atletas, corre contra o tempo para repor peças que reforcem os setores defasados.

"Estamos trabalhando para repor as peças. Ninguém é maior que o Corinthians. Não vamos fazer loucura para manter o jogador. O importante aqui é a camisa do Corinthians e não quem veste. Vamos repor e montar um time forte", concluiu.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes