Cássio elogia substituto Matheus Vidotto, mas diz não temer concorrência: 'Não sinto pressão'

Cássio elogia substituto Matheus Vidotto, mas diz não temer concorrência: 'Não sinto pressão'

Por Meu Timão

Titular desde 2012, Cássio (à esquerda) enalteceu atuações de Matheus Vidotto

Titular desde 2012, Cássio (à esquerda) enalteceu atuações de Matheus Vidotto

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Recuperado de uma lesão na coxa, Cássio está de volta ao time titular do Corinthians. O goleiro trabalhou normalmente durante o treinamento desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, e foi confirmado por Tite no confronto com o Independiente Santa Fe (COL), quarta, às 21h45 (de Brasília), pela Libertadores. Em entrevista coletiva, o camisa 12 falou sobre a contusão e o retorno à equipe no embate contra o atual campeão da Copa Sul-Americana.

“Minha volta está dentro do programado, a lesão que tive me deixaria uma semana parado. Agora é manter o padrão, estou bem fisicamente e tecnicamente, teria até condições de jogar a última partida. Fiquei fora do jogo contra o Oeste para me preparar melhor”, afirmou Cássio, que fez dupla com o técnico Tite na conversa com os jornalistas.

“Libertadores tem jogos difíceis, chatos, teoricamente nós e o Santa Fe somos favoritos no grupo. O importante agora é ser forte em casa, manter os 100%, conseguir as vitórias e buscar pontos fora”, acrescentou. No período em que permaneceu no departamento médico, o arqueiro viu o jovem Matheus Vidotto substituí-lo com personalidade e ser aprovado pela Fiel. Questionado sobre a concorrência na meta corinthiana, Cássio foi sincero.

“Sem ser arrogante, é natural ter isso, eu tenho que agir naturalmente. Somos amigos. Na minha opinião, o maior concorrente que tive aqui foi o Julio César, que foi um goleiro campeão, titular. Então eu tinha um respeito muito grande por ele, assim como tenho por Matheus e Walter”, explicou o camisa 12. Ainda assim, o jogador tratou de elogiar Vidotto, formado na base do Timão.

“Pra mim não é novidade nenhuma, o Matheus tem um grande futuro, Walter entra muito bem. Somos amigos, mas em campo damos nosso melhor. Vou procurar continuar titular. Não sinto pressão por ele ter ido bem. Fico feliz por ele ter ajudado o time a manter a invencibilidade. Trabalhamos em conjunto, todos são importantes para o grupo”.

Corinthians e Santa Fe medem forças nesta quarta, na Arena Corinthians, pela segunda rodada da fase de grupos da competição sul-americana. Exceto pela escalação de Cássio, a formação que iniciar o embate será a mesma que derrotou o Oeste por 1 a 0 no último sábado, pelo Campeonato Paulista.

Remanescente dos títulos da Libertadores e do Mundial de Clubes, ambos em 2012, Cássio admitiu que o “frio na barriga” ainda faz parte de sua rotina nas vésperas das partidas pelo torneio. “Antes dos jogos fico um pouco nervoso, é normal, a partir do início do jogo fico concentrado. Jogo numa posição em que qualquer detalhe pode custar um gol”, finalizou.

Veja Mais:

  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo, bastidores e opiniões de conselheiros: tudo sobre o impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes
  • Fábio Carille comandou Corinthians em mais uma vitória, desta vez contra o Audax

    Passadas quatro rodadas, só um time tem aproveitamento melhor que Corinthians no Paulistão-2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes