Giovanni Augusto lamenta derrota, mas passa confiança a atletas expulsos: 'Jogamos por eles'

Giovanni Augusto lamenta derrota, mas passa confiança a atletas expulsos: 'Jogamos por eles'

Por Meu Timão

Giovanni Augusto disputa a bola contra adversários paraguaios

Giovanni Augusto disputa a bola contra adversários paraguaios

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Depois de abrir o placar, o Corinthians não conseguiu impor seu futebol e acabou derrotado pelo Cerro Porteño (PAR), nesta quarta-feira, em Assunção. Mesmo com o gol de André, ainda no primeiro tempo, o Timão sofreu com a expulsão do camisa 9 e de Rodriguinho e deixou o estádio Defensores del Chaco com um revés por 3 a 2. Para Giovanni Augusto, os cartões vermelhos prejudicaram o desempenho da equipe alvinegra.

“Nosso time foi guerreiro, tivemos o controle da maior parte do jogo. Depois que nossa equipe ficou com dois a menos, é muito difícil jogar”, afirmou Giovanni Augusto, em entrevista ao canal FOX Sports.

André e Rodriguinho deixaram o campo mais cedo por receberem o segundo cartão amarelo. Com apenas oito jogadores na linha, Tite precisou improvisar e promoveu a entrada de Balbuena na zaga, substituição que não surtiu efeito – Beltrán (2) e Díaz foram às redes pelo Cerro, enquanto Giovanni Augusto descontou, de pênalti, para o Timão.

“Mas tem um porte forte nisso tudo, isso vai nos servir para nos forçarmos ainda mais. Jogamos esses minutos finais pelo André e pelo Rodriguinho”, acrescentou o camisa 17, que projetou a sequência do Corinthians na competição sul-americana – diante do mesmo Cerro Porteño, na próxima quarta-feira (16), na Arena.

“Não tem nada que baixar a cabeça, tem muita coisa pela frente. Infelizmente perdemos, é aprender o que rolou de positivo e negativo”, finalizou. Antes do duelo ante os paraguaios, o clube alvinegro volta suas atenções para a disputa do Campeonato Paulista, já que visita o Botafogo, domingo, às 16h, no estádio Santa Cruz.

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes