Romário parabeniza Tite por dizer não à Seleção Brasileira

Romário parabeniza Tite por dizer não à Seleção Brasileira

Por Meu Timão

Mesmo contrário a Dunga, Romário elogiou declínio de Tite à Seleção Brasileira

Mesmo contrário a Dunga, Romário elogiou declínio de Tite à Seleção Brasileira

Foto: Divulgação

A notícia de que Tite recusou o convite da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para assumir a Seleção foi alvo de elogios do ex-jogador Romário. Tetracampeão mundial, o agora senador (PSB-RJ) exaltou a postura do treinador corinthiano em não aceitar dirigir um time comandado pela “entidade mais corrupta do país”.

“Primeiro, quero dar parabéns ao Tite por dizer 'não'”, afirmou Romário, em entrevista ao canal ESPN Brasil. “Até porque o Tite, como pessoa inteligente que é, sabe exatamente o momento que a CBF vive, não tem comando. E o Tite, diferentemente do Dunga, não passaria por essa vergonha de ser cobrado por ex-presidente da CBF”, disparou.

Segundo a imprensa brasileira, Tite foi procurado por intermediários – um da CBF, outro seu – na semana passada para tratar sobre a possibilidade de ocupar o lugar de Dunga à frente da Seleção Brasileira. O comandante alvinegro, por sua vez, declinou o convite devido à disputa da Copa Libertadores da América pelo Corinthians.

“O Dunga, desde que voltou, fui contrário à sua volta. Definitivamente, é um treinador que não faz bem ao nosso futebol, taticamente falando não acrescenta em nada”, acrescentou Romário, que também não poupou críticas ao atual coordenador de seleções da CBF.

“O seu diretor, Gilmar Rinaldi, não tem nenhum tipo de participação no que se refere à administração falando fora de campo e dentro dele, nada a contribuir. A CBF vive realmente um momento muito ruim. É a entidade mais corrupta de nosso país”, finalizou.

Se o momento do Brasil dentro de campo é desfavorável – apenas sexto colocado nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 –, fora dele não é diferente. Na última quarta-feira, Marco Polo del Nero, um dos suspeitos no escândalo de corrupção na Federação Internacional de Futebol (Fifa), reassumiu a presidência da CBF após quatro meses de licença, requerida por “motivos de ordem pessoal”.

Veja Mais:

  • Pablo assinará por quatro anos com Corinthians

    Corinthians usa Malcom, abate mais da metade do valor e compra Pablo em definitivo

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians esgota ingressos contra o Flamengo

    Torcida do Corinthians esgota ingressos disponíveis contra o Flamengo; previsão de recorde na Arena

    ver detalhes
  • Carille optou por Kazim no lugar de Jô nesta quarta-feira

    Carille esboça escalação do Corinthians com quatro mudanças para pegar Patriotas

    ver detalhes
  • Carille terá 19 jogadores para o duelo desta quarta-feira

    Sem dois titulares, Carille relaciona 19 jogadores do Corinthians contra Patriotas

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes