Há exatos sete anos, Corinthians conquistava título invicto do Paulista

Há exatos sete anos, Corinthians conquistava título invicto do Paulista

Por Meu Timão

Ronaldo, na partida diante do São Paulo, marcando o segundo gol do Corinthians

Ronaldo, na partida diante do São Paulo, marcando o segundo gol do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

A temporada de 2009, certamente, ficará marcada para sempre na memória dos corinthianos. Na ocasião, o Timão vinha de um acesso à Série do Campeonato Brasileiro, que havia conquistado no ano anterior e a torcida lidava com diversas incertezas à que maneira se desenharia o rendimento do Corinthians. Foi justamente dessa forma, que no dia 3 de maio de 2009, pela 26ª vez, o título do Campeonato Paulista acabou no Parque São Jorge.

Com a contratação do Ronaldo, atacante pentacampeão mundial, as expectativas dos torcedores no início da temporada não poderiam ser melhores. O fenômeno, rapidamente dominou o elenco e fortaleceu a união entre os atletas em prol da conquista de título. Não poderia ser diferente, afinal, o camisa 9 sempre buscou conquistas por onde passou.

A equipe, que também contava com as boas fases de Elias, André Santos e Chicão, conseguiu a incrível marca de 10 vitórias e 9 empates na primeira etapa da competição estadual, terminando com a terceira melhor campanha entre os 20 participantes.

Na fase semifinal, o adversário foi o São Paulo. Em um primeiro encontro entre os clubes, no Pacaembu, Elias e Cristian foram os responsáveis pelo triunfo do Timão por 2 a 1. No jogo de volta, realizado no Morumbi, a estrela do fenômeno brilhou. Douglas abriu o placar para o Corinthians e, Ronaldo, em uma arrancada incrível, fechou o placar, garantindo a participação na grande final do torneio.

Com o Santos definido como o adversário pelo título, o Corinthians foi à Vila Belmiro, no jogo de ida da decisão. Chicão abriu o caminho para a vitória e, Ronaldo, mais uma vez, fez valer seu poder decisivo. O camisa 9 marcou duas vezes e foi o grande destaque da vitória por 3 a 1. Em um de seus gols, o fenômeno encobriu Fábio Costa e eternizou seu feito antológico no estádio. No segundo e decisivo encontro entre as equipes, o lateral esquerdo André Santos balançou as redes e deu números finais no empate em 1 a 1, que culminou na conquista corinthiana.

A campanha invicta, feito que o Corinthians não conseguia desde 1972, marcou o início da redenção corinthiana. A reconstrução na equipe pôde ser vista no forte elenco montado, que naquele mesmo ano, meses depois, sagrou-se Campeão da Copa do Brasil. Além do começo de uma nova era para os corinthianos, a conquista teve um gosto especial para Ronaldo, que superou as dificuldades encontradas e conseguiu ter um papel de craque no elenco comandado pelo técnico Mano Menezes.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes