Prestes a encarar jogo decisivo, Tite faz apelo à Fiel

Prestes a encarar jogo decisivo, Tite faz apelo à Fiel

Por Meu Timão

Tite repetiu discurso adotado em 2016 e pediu paciência do torcedor contra o Nacional

Tite repetiu discurso adotado em 2016 e pediu paciência do torcedor contra o Nacional

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O técnico Tite pretende contar com o apoio incondicional da torcida alvinegra na partida contra o Nacional (URU), nesta quarta-feira, na Arena, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Durante a entrevista coletiva, o comandante pediu licença aos repórteres e fez um apelo especial aos mais de 42 mil corinthianos que estarão presentes em Itaquera.

“Vou fazer um parêntese para a torcida do Corinthians só, com respeito aos torcedores das outras equipes, colunistas e comentaristas. Que o torcedor apoie essa equipe”, pediu Tite.

O confronto frente aos uruguaios é decisivo para a sequência do Timão na Libertadores. Como o duelo em Montevidéu terminou em 0 a 0, a equipe do Parque São Jorge precisa de uma vitória simples para carimbar a vaga nas quartas de final. Já o mesmo placar leva a decisão para os pênaltis, enquanto 1 a 1, 2 a 2 ou mais dá a classificação ao Nacional.

Ciente do poderio inimigo, o treinador ressaltou que o time corinthiano ainda não adquiriu maturidade e experiência necessárias para não sofrer sustos frente ao oponente sul-americano. “Se não tiver paciência e compreensão, vai interferir. De cascudo só tem o Elias, o Cássio e eu. Apoie, esse é o pedido que eu faço. Carinho, apoio”.

Antes de dar fim à conversa com a imprensa no CT Joaquim Grava, Tite revelou o carinho que alguns atletas, em especial, possuem pelo clube alvinegro, até para “quebrar o gelo” no coração do torcedor e, assim como nos últimos jogos, transformar a Arena num verdadeiro caldeirão a partir das 21h45 (de Brasília).

“Tem jogadores que estão há três meses no clube. E tem jogador que abriu mão de proposta melhor para realizar o sonho de jogar aqui. Vou dar nome. O procurador do Marlone abriu mão de valores para ele satisfazer o sonho de jogar no Corinthians. O Guilherme e o André me disseram que queriam muito ser campeões paulistas pelo Corinthians”.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes