Preparador do Timão explica volta por cima de Cristian

Preparador do Timão explica volta por cima de Cristian

Por Meu Timão

Cristian será titular contra o Sport

Cristian será titular contra o Sport

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians tem em Cristian em uma armas para tentar vencer o Sport na manhã deste domingo, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileira. Após atuar 90 minutos num mesmo jogo pela primeira vez em sua segunda passagem pelo Timão, o volante foi elogiado por Flávio Furlan Grava. Filho do médico Joaquim Grava e auxiliar de preparação física, foi ele quem acompanhou o jogador de perto durante sua volta por cima.

"Cristian teve uma sequência de lesões que o afastou. Tinha problemas, principalmente na panturrilha (direita). Identificamos logo que chegou que não tinha os mesmos níveis de potência de agora. Trabalhamos força e potência individualizado. Hoje ele está mais forte e mais rápido", explicou Flávio, em entrevista ao Globoesporte.com.

Após passagem de sucesso pelo Corinthians em 2008 e 2009, Cristian foi contratado pelo Fenerbahçe, da Turquia, onde também se destacou. Ele retornou ao Timão no início de 2015 com um dos salários mais altos do elenco, mas parece ter ficado 100% à disposição de Tite apenas a partir da vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, na última quinta-feira.

"No Fener, ele jogava mais parado. Aqui, como primeiro volante, tem de correr, dar combate, tem sprint e desaceleração. Leva um tempo mesmo para se adaptar. Comparo a situação dele com a do Vagner Love, que fez os mesmos trabalhos. Dois consagrados, multicampeões e que não abaixaram a cabeça. Às vezes, as críticas vieram fortes, mas Cristian persistiu. Poderia ter saído, mas se submeteu a treinos pesados, não eram coisas confortáveis de fazer. Colhe o resultado", comentou o preparador físico.

Flávio veio à tona como "braço direito" de Cristian no processo de recuperação após o próprio volante citar seu nome durante entrevista coletiva concedida na última sexta-feira no CT Joaquim Grava.

"Nunca quis deixar o clube, não vim para passear. Algumas pessoas falam muita coisa que não é verdade, mas respeito. Sempre trabalhei e esperei oportunidades. A verdade é que me machuquei. Ano passado machuquei, chegou janeiro me machuquei de novo e quando você faz fisioterapia não faz trabalho físico. Fiquei muito atrás do outros. Tenho de agradecer ao Flavinho que me pegou para trabalhos de força. Todo dia chegava cedo para isso", declarou Cristian, na ocasião.

Veja Mais:

  • Corinthians/Americana pode não voltar a quadra no segundo semestre

    Campeão nacional, Corinthians/Americana chega ao fim, diz jornal

    ver detalhes
  • De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Cicinho, hoje no futebol búlgaro, deve pintar como reforço do Corinthians

    Final da Copa da Bulgária separa Corinthians de segunda contratação para o Brasileirão-2017

    ver detalhes
  • Pequeno torcedor conheceu também o xeque Al-Khelaifi, dono do clube francês

    Em Paris, torcedor-mirim surpreende xeique do PSG e pede contratação de atacante do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes