Inquérito judicial é solicitado por Ministério Público em escândalo na base do Corinthians

Inquérito judicial é solicitado por Ministério Público em escândalo na base do Corinthians

Por Meu Timão

Alyson Motta, de 16 anos, é o atleta envolvido no possível escândalo de corrupção

Alyson Motta, de 16 anos, é o atleta envolvido no possível escândalo de corrupção

Foto: Reprodução/Facebook

Um inquérito policial foi solicitado pela promotora de Justiça Maria Cláudia Andreatta nesta semana, a fim de aprimorar e analisar as denúncias a respeito do caso envolvendo a venda irregular do jovem Alyson, de 16 anos. Entenda o caso.

As investigações têm como objetivo apurar os supostos crimes cometidos dos envolvidos no suposto escândalo de corrupção. Entre os principais culpados e pivôs da negociação, estão Fábio Barrozo, ex-funcionário das categorias de base do Timão, além de Mané da Carne, conselheiro vitalício do Corinthians.

Nesta sexta-feira, o pedido da promotora de Justiça chega ao Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital), responsável por definir em qual local serão realizadas as investigações. Mediante ao pedido, cabe ao Decap apontar uma delegacia próxima à sede do Corinthians ou um distrito policial especializado em lavagem de dinheiro.

As principais denúncias do caso são do empresário Helmut Nik, apontado como a vítima do episódio. O americano garante ter desembolsado cerca de 60 mil dólares por 20% do passe do jogador, além de ter pago 50 mil dólares por uma carta de permissão assinada por membros do Corinthians. Algo que seria irregular, já que Alyson tinha menos de 16 anos quando a transação foi realizada.

Após o escândalo ser divulgado, Alyson foi afastado dos demais atletas de sua categoria e treina separadamente desde então, o que provocou indignação no atleta. Em relação aos supostos envolvidos, Fábio Barrozo pediu demissão dias depois do término do acordo, enquanto Mané da Carne continua sob investigação interna no clube.

A solicitação da promotora de Justiça deu sequência à denúncia inicial no Ministério Público, vinda de Romeu Toma Júnior. O conselheiro realizou o primeiro pedido da justiça temendo uma punição ao Corinthians e abriu caminho para as demais investigações.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Craque do futsal do Corinthians, Leandro Lino deve jogar pelo Sorocaba em 2017

    Quatro campeões do Corinthians recebem proposta do Sorocaba e devem 'virar casaca' em 2017

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes