Contrato de Pato com Chelsea acaba nesta semana, e gerente do Corinthians não descarta retorno

Contrato de Pato com Chelsea acaba nesta semana, e gerente do Corinthians não descarta retorno

Por Meu Timão

Pato pode ser reintegrado ao Corinthians

Pato pode ser reintegrado ao Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians inicia uma semana decisiva para uma das maiores novelas que vem rondando o futebol alvinegro nos últimos anos: Alexandre Pato. O contrato de empréstimo do atacante com o Chelsea acaba nesta quinta-feira, dia 30 de junho, e, em princípio, o atleta é esperado no CT Joaquim Grava a partir de sexta-feira.

A lógica é simples: o Chelsea, até o momento, não exerceu o direito de compra previsto em contrato. A tendência é o clube inglês descartar o jogador. Como atuou apenas duas vezes pelos Blues em 2016, é improvável que alguma equipe europeia tenha interesse em seu futebol. Aqui vale destacar que o desejo do jogador segue sendo atuar no Velho Continente.

Em entrevista ao Globoesporte.com, o novo gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes, cogitou a reintegração de Pato ao elenco. Cristóvão Borges evitou falar sobre o assunto em sua apresentação como novo treinador do Timão, mas o dirigente afirmou que uma conversa entre o atleta e a diretoria pode selar um retorno ao futebol corinthiano.

"Não dá para dizer essa palavra (impossível), hoje temos um novo treinador, temos Pato com seis meses de contrato, precisamos quando ele retornar aos trabalhos entender o que pensa também, o que projeta para a carreira dele. No início do ano ele não projetava jogar, ele queria ir para a Europa, e assim fez no Chelsea. Há questões que precisamos sentar, conversar e alinhar para tomar decisões. Vamos esperar o término do contrato dele com o Chelsea, que até o último dia pode exercer (a compra), então não podemos nos antecipar", declarou Alessandro.

A possibilidade mais plausível de futuro para Alexandre Pato neste último semestre de contrato com o Corinthians é a de o jogador ser emprestado a alguma equipe. O problema é o salário de R$ 800 mil mensais, tido como alto para qualquer clubes brasileiro e boa parte das agremiações mundo afora.

"Estamos a dias de colocar um ponto final na questão. Então vamos fazer com calma", disse Alessandro.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes