Fim da janela não preocupa Giovanni, que valoriza trabalho de Cristóvão

Fim da janela não preocupa Giovanni, que valoriza trabalho de Cristóvão

Com Giovanni Augusto, Corinthians se reapresentou nesta terça-feira ao CT Joaquim Grava

Com Giovanni Augusto, Corinthians se reapresentou nesta terça-feira ao CT Joaquim Grava

Foto: Vinícius Souza/Meu Timão

O fim da janela de transferências internacionais no Brasil parece não causar efeitos sobre o elenco corinthiano. Um dos principais reforços do Timão para 2016, o meia Giovanni Augusto entende que o atual grupo é capaz de alçar voos maiores no Campeonato Brasileiro independentemente de reforços.

“Dá sim. Até porque, se for pelo nome, tem jogadores aqui que já conquistaram muitas coisas no futebol. André no ano passado fez um excelente campeonato, Luciano já tinha uma história aqui no clube, Willians, Elias que está voltando de lesão...”, explicou Giovanni Augusto em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, no CT Joaquim Grava.

“Então, nosso grupo está muito forte, estamos no caminho certo. O mais importante é conseguir deixar todo mundo bem fisicamente, bem preparado, pra todos ajudarem a equipe”, acrescentou o camisa 17.

O prazo para contratações de jogadores que atuam no exterior se encerra nesta terça. Ainda que à procura de reforços para o técnico Cristóvão Borges, a diretoria do Corinthians indicou que não faria “loucuras financeiras” para viabilizar a chegada de um centroavante, por exemplo. Desta maneira, as opções do clube ficam restringidas ao mercado nacional.

Entre outros assuntos – como a possível reestreia de Alexandre Pato no Corinthians –, Giovanni Augusto analisou o primeiro mês de trabalho de Cristóvão. O treinador foi apresentado oficialmente pela cúpula alvinegra no dia 20 de junho e, desde então, comandou seis partidas da equipe paulista: quatro vitórias, um empate e uma derrota.

“O trabalho é muito bom, ganhamos quatro jogos seguidos e um empate. Veio para nos ajudar, conhece muito de futebol e conversa com todo mundo, nos deixa bem à vontade. Um cara que chegou para somar e estamos contando com ele”, destacou Giovanni, que ainda opinou a respeito do empate em 1 a 1 com o São Paulo do último domingo – o resultado fez o líder Palmeiras abrir nova vantagem de três pontos sobre o Timão.

“Se tratando de clássico, acho que foi um resultado normal. Mas a gente fica chateado porque a gente contava que poderia fazer um grande jogo e conseguir os três pontos. Agora, o mais importante é que só depende da gente, estamos vivos na competição, estamos bem no campeonato. Temos que continuar confiando, continuar trabalhando”, finalizou.

Veja Mais:

  • Final da Flórida Cup 2017, único revés em mata-mata para o Corinthians no Século 21

    Após seis triunfos, Timão perde primeiro mata-mata para o São Paulo no Século 21

    ver detalhes
  • Não agradou - Titular no Majestoso, Guilherme teve atuação discreta na decisão da Florida Cup

    Meia do Corinthians tem nota próxima do zero após empate

    ver detalhes
  • Timão disputou primeiro clássico de 2017 na noite deste sábado

    Clássico termina empatado e Corinthians perde título para rival nos pênaltis

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel foi chutado por Bruno

    Marquinhos Gabriel leva chute na cabeça; árbitro ignora, mas expulsa Kazim e Maicon

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes