Sincero, Cristian aceita críticas e nega 'corpo mole'

Sincero, Cristian aceita críticas e nega 'corpo mole'

40 mil visualizações 95 comentários Comunicar erro

Cristian conversou com a imprensa nesta segunda-feira

Cristian conversou com a imprensa nesta segunda-feira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O volante Cristian não escondeu a atuação ruim do Corinthians na derrota por 2 a 0 para a Ponte Preta. Muito pelo contrário. Em entrevista sincera no CT Joaquim Grava, o veterano assumiu a bronca da torcida em relação ao futebol apresentado pela equipe em Campinas, mas reiterou: o Timão tem bola para conquistar o título.

“Foi um jogo para ser esquecido. Sabemos que fomos muito abaixo, tivemos uma conversa sobre isso quando acabou o jogo. Não é o time que estamos acostumados, de competir, lutar, temos de melhorar muito. É um jogo passado. Tiramos lições e agora é pensar em quarta-feira, outra parada dura”, disse Cristian.

Embora tenha sofrido com a expulsão precoce do zagueiro Balbuena, o Corinthians sequer esboçou reação diante da Ponte Preta. Os atacantes Roger, aos 35min do primeiro tempo, e Clayson, aos 5 do segundo, foram os responsáveis pelo triunfo dos campinenses.

Questionado sobre a razão de não ter desarmado ao menos uma vez no revés, Cristian novamente deu a cara a bater. “Explica que a gente não foi bem. Eu preciso melhorar muito, tenho essa consciência, todos têm. Quarta-feira é um outro tipo de jogo, temos de jogar bem para voltar a confiança e a naturalidade. Ir lá, fazer bom jogo e ganhar”, frisou o volante.

O desempenho inesperado do então terceiro colocado da Série A rendeu críticas severas da torcida. Para Cristian, a má performance não tem qualquer relação com “corpo mole”.

“Não tem, nesse grupo não. As pessoas começam a criar coisas onde não tem. Fiquei fora vários jogos, nem por isso reclamei. Isso de corpo mole não existe. A pressão é grande no Cristóvão. Ele coloca os jogadores em campo e a gente tem de tentar melhorar. Vejo criticarem ele, mas ele não entra em campo. Sábado ele botou o time, mas quem jogou foi a gente”.

“A briga é pelo título, o Corinthians briga sempre pelo título, independente do campeonato. Temos de nos doar ao máximo, ir até o final, nada perdido. São seis pontos do Palmeiras, duas rodadas, temos de pensar positivo. O Brasileiro é difícil, mas nós temos condições de ser campeão”, sentenciou.

Nesta segunda-feira pela manhã, o Timão se reapresentou ao CT Joaquim Grava e iniciou preparação para a estreia na Copa do Brasil, contra o Fluminense, quarta, fora de casa. O técnico Cristóvão Borges não contou com cinco atletas no treinamento composto por reservas.

Veja Mais:

  • Carille é desejado por times árabes e pode não permanecer no Corinthians

    Presidente de outro clube árabe fala em contratar Carille, do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians de Ángel Romero entra em campo nesta quinta pela Libertadores

    O que está em jogo para o Corinthians na última rodada da fase de grupos da Libertadores

    ver detalhes
  • Lucca está liberado para atuar contra o Corinthians no domingo

    Sem cláusula impeditiva, Lucca está liberado para enfrentar o Corinthians no Beira-Rio

    ver detalhes
  • Assessoria do treinador divulgou nota oficial na manhã desta terça-feira

    Em nota oficial, Carille admite generalização e se desculpa com imprensa por desabafo em coletiva

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes