Corinthians é dominado pela Ponte e perde partida sob gritos de 'olé'

Corinthians Corinthians 0 x 2 Ponte Preta Ponte Preta

Brasileirão 2016

Corinthians é dominado pela Ponte e perde partida sob gritos de 'olé'

Por Meu Timão

Corinthians apanhou da bola e da Ponte Preta

Corinthians apanhou da bola e da Ponte Preta

Foto: Daniel Augusto Junior/Agência Corinthians

Em dia de protestos e votação importante na Arena Corinthians, a equipe corinthiana viajou à Campinas onde enfrentou a Ponte Preta pelo Campeonato Brasileiro. O Timão começou a rodada com o sonho de chegar a liderança, mas viveu um pesadelo no Moisés Lucarelli.

O time comandado por Cristóvão Borges entrou em campo com duas mudanças no elenco: Marlone ganhou a vaga de Romero e Cristian substituiu Bruno Henrique, que deixou o Timão nesta semana rumo ao Palermo.

Sob o 4-2-3-1, já utilizado na rodada anterior, o Corinthians que entrou em campo escalado com: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Cristian e Elias; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Marlone; Guilherme.

Primeiro tempo

Sob forte calor, com termômetros na casa dos 30º graus, o Corinthians começou mal a partida em Campinas. Com um jogo lento e atuação com jeito de treino no Moisés Lucarelli, a equipe não conseguiu se encontrar em campo.

O Timão não conseguia chegar ao campo de ataque, com dificuldade para tocar a bola e articular o meio campo. A Ponte Preta, por sua vez, percebeu a desorganização e partiu para cima, fazendo o goleiro Cássio trabalhar.

Sem conseguir chegar e muito menos prender a bola no campo de ataque, o jogo começou a ficar desequilibrado, e parecia urgente uma mudança de postura na equipe corinthiana. Porém, aos 15 minutos, em lance polêmico após dividida, o árbitro Luiz Flavio Oliveira acabou expulsando o zagueiro Balbuena.

Com um a menos, a desorganização ficou ainda mais crítica e o Timão viu a Ponte Preta pressionar. Por isso, Cristóvão optou pela primeira alteração e recompôs o sistema defensivo com Pedro Henrique, sacando o meia Guilherme, que entrou em campo improvisado como atacante.

Se já estava ruim com 11, sobrou ao apático time do Corinthians tentar apenas resistir com os dez jogadores. A missão fracassou aos 34 minutos, quando Roger abriu o placar para a Ponte Preta. Em um cruzamento de fora da área, Cristian resvalou de cabeça e a bola sobrou no pé do camisa 9 adversário, que mandou direto para o gol.

A pressão continuou até que o árbitro, enfim, apitou o fim do primeiro tempo.

Segundo tempo

O Corinthians voltou para a segunda etapa com mudança, com Romero no lugar de Marquinhos Gabriel. Apesar da alteração, a atitude em campo continuou a mesma: rapidamente o time mandante demonstrou o domínio do jogo.

Com o fim do primeiro tempo se repetindo no começo do segundo, o resultado não podia ser diferente. A Ponte Preta precisou apenas de 5 minutos para ampliar a vantagem com Clayson, que recebeu passe dentro da área para girar e bater no ângulo para fazer o segundo gol.

A vantagem do adversário só não aumentou porque um terceiro gol do time campineiro, com Nino Paraíba, foi anulado por impedimento. O Corinthians seguiu passivo e apagado, sem nenhuma capacidade de conectar as jogadas entre meio campo e ataque.

Enquanto a Ponte dominava a partida, Cristóvão decidiu fazer sua terceira e última alteração na equipe. O treinador sacou Rodriguinho para a entrada de Lucca aos 23 minutos, mas a apatia corinthiana permaneceu em campo.

O jogo, que ainda teve muitos lances de perigo a favor da Ponte Preta (dona de 57% da posse de bola), terminou com gritos de olé da torcida adversária. Sem nenhuma capacidade ofensiva, o Corinthians ficou restrito a apenas dois chutes ao gol, um nos primeiros 5 minutos da partida e o outro já nos acréscimos.

O próximo compromisso do Timão, pela Copa do Brasil, acontece na quarta-feira, contra o Fluminense. Pelo Campeonato Brasileiro a equipe volta a campo apenas no dia 8 de setembro, numa quinta-feira, contra o Sport na Arena Corinthians.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Ponte Preta

  • 1000 caracteres restantes