Fininho relembra passagem pelo Corinthians e episódio com 'fiscal' Rincón

Fininho relembra passagem pelo Corinthians e episódio com 'fiscal' Rincón

Por Meu Timão

Fininho, durante passagem pelo Corinthians

Fininho, durante passagem pelo Corinthians

Revelado pelo Corinthians em 2003, Vinicius Aparecido Pereira de Santana, o “Fininho”, viveu altos e baixos no Parque São Jorge. Do título da Copinha ao desentendimento com a Fiel, o agora ex-jogador de futebol relembra sua passagem pelo Timão.

“Foi muito especial na minha vida jogar no Corinthians. Foi lá que tive toda a estrutura, ganhei Copa São Paulo, não tenho nem o que falar. Agradeço muito ao Andrés Sanchez, que foi quem mais me apoiou e sempre tive a felicidade de corresponder. Só tenho coisas boas para falar de lá”, afirmou Fininho em entrevista ao GloboEsporte.com.

Dois anos depois de surgir como promessa do futebol brasileiro, Fininho atravessou momento conturbado na carreira. Durante jogo contra o Sampaio Correa, pela Copa do Brasil, o lateral-esquerdo acabou substituído por Coelho e não aceitou as vaias direcionadas a ele pelos torcedores alvinegros: antes de deixar o campo, respondeu à Fiel mostrando os dedos médios.

“O meu problema não foi com toda a torcida do Corinthians e sim com ‘meia-dúzia’ que estava ali. Não foi muito bacana para minha imagem, ficou ruim. Pedi desculpas na época e volto a pedir, porque errei. Mas são dois pesos e duas medidas. Eu gostaria de ser lembrado pelas coisas boas, por títulos”, reconheceu o ex-jogador, que logo deixou o clube paulista.

“Mas hoje, 10 anos depois, isso não me incomoda. Tinha 18 anos, assumo que errei. Hoje sempre passo para os mais jovens que é preciso agir de outra maneira. Mas eu consegui me reerguer, fui vendido por US$ 2,5 milhões e para mim isso foi uma vitória. Foi uma situação que serve de exemplo até hoje”.

Fininho defendeu ainda as cores de Vitória, Juventude, Figueirense, Lokomotiv Moscou (RUS), Sport e Metalist (UCR), onde, em 2010, pendurou as chuteiras. Ainda assim, o hoje dirigente do Atibaia, equipe da terceira divisão do Campeonato Paulista, não deixa de ter boas lembranças dos tempos de Timão, entre elas a briga com o “fiscal de trânsito” Rincón.

“Sempre tive personalidade forte, falava o que tinha que falar. Era um jogo no Maracanã contra o Fluminense, e o Rincón ficava falando o tempo todo em campo. Daí chegou no vestiário e critiquei: ‘Corre você, pô! Parece fiscal de trânsito’. Eu vi que ele me olhou mal e pensei que fosse apanhar ali mesmo. Eu franzino, já corri para o banheiro para me esconder. Quando voltei, vi que não tinha mais ninguém lá. O time já tinha voltado pro campo e o Oswaldo tinha me tirado. O roupeiro depois me contou que o Rincón me sacou do time. Ali comemorei a substituição (risos)”, contou, em tom bem humorado.

Veja Mais:

  • As voltas do mundo em 40 anos

    [Wladimir] As voltas do mundo em 40 anos

    ver detalhes
  • Corinthians e Ponte empataram em 1 a 1 em duelo válido pela fase de grupos do Paulistão

    'Desacreditados', Corinthians e Ponte Preta abrem neste domingo final do Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes