Com 25 títulos no Terrão, treinador revela desejo de retornar ao Corinthians

Com 25 títulos no Terrão, treinador revela desejo de retornar ao Corinthians

Por Meu Timão

Zé Augusto foi vitorioso na base do Timão e chegou a ser técnico interino do elenco principal

Zé Augusto foi vitorioso na base do Timão e chegou a ser técnico interino do elenco principal

Foto: Reprodução

Funcionário do Corinthians por 12 temporadas, o técnico Zé Augusto ainda não se desligou do Timão. Longe há quatro anos, o treinador que conquistou 25 títulos na base corinthiana admitiu vontade de voltar ao antigo clube.

Apesar do trabalho elogiável no comando do clube paulista Audax, o treinador não esconde a vontade de retornar ao time do Parque São Jorge, onde também atuou como técnico interino da equipe principal do Timão em 2007, ano em que o time foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Com as mudanças na base do Corinthians, após recentes escândalos, o nome do treinador vem sido cogitado, fato que alegra o profissional. “É a minha vontade. Eu e meu filho nos identificamos muito com o Corinthians e seria um grande presente para a minha vida. Diria que seria um privilégio enorme, um momento de glória”, afirmou Zé Augusto em entrevista concedida ao Yahoo Sports.

Questionado sobre que cargo gostaria de ocupar caso retorne ao Timão, o técnico ressaltou o perfil que mantêm de revelar grandes jogadores da base e afirmou interesse em voltar ao comando da base. “Minha gana é de revelador vários jogadores, como fiz com Willian, Dentinho, Fagner, Marquinhos, Everton Ribeiro… todos no Corinthians. Posso ser técnico ou um coordenador das categorias de base. E meu nome é absolutamente limpo”, declarou.

“Foram 25 títulos, contando todas as categorias de base. Fiquei 12 anos no Corinthians e ganhamos o Paulista e o Brasileiro sub-17, fomos cinco vezes campeões do Paulistão, sem contar os dois Mundiais. Na hora de me demitirem, disseram que gostavam de mim, mas pensavam numa reformulação”, acrescentou Zé Augusto.

O técnico comentou também a situação do comando do elenco principal do Corinthians, que está nas mãos do treinador interino Fábio Carille, comparando a sua situação no clube anos atrás.

“Bem que eu queria ter a situação do Fábio na minha época. Ele já está há sete anos no profissional, o que agiliza tudo. Eu trabalhava em Itaquera, à frente das categorias de base, então não tinha muito contato com os atletas profissionais”, analisou.

Zé Augusto esteve no comando da equipe principal do Corinthians, até então comandado pelo técnico Paulo Carpegiani, por apenas sete jogos, onde conquistou duas vitórias. Mesmo efetivado, o treinador admitiu falta de suporte antes de ser substituído por Nelsinho Baptista depois de quatro derrotas seguidas.

“Chegamos a ganhar do Santos por 2 a 0 (jogo que valeu a efetivação de Zé Augusto) e também o América-RN. Mas a situação era complicada, porque existia muitos problema de elenco. E eu não tinha praticamente suporte nenhum”, finalizou.

Veja Mais:

  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes
  • Promoção da empresa Apito Promocional na camisa durante o Brasileirão 2012

    Corinthians mantém cobrança milionária contra ex-patrocinador; calote chega a cinco anos

    ver detalhes
  • Corinthians sabe da vontade do atacante e espera sinal do clube para avançar

    Corinthians aguarda sinal do Vitória para decidir situação de Tréllez até segunda-feira

    ver detalhes
  • Corinthians foi o último sul-americano a vencer o Mundial de Clubes da Fifa

    Jornal espanhol exalta último título mundial do Corinthians; clube se pronuncia no Twitter

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes